O que é Ordem Administrada?

Para poder negociar na bolsa de valores, uma das ferramentas utilizadas são as ordens de compra e venda. Existem várias ordens. Uma delas é a ordem administrada.

A maioria dos investidores, por não compreenderam muito bem como funciona o mercado, acabam não fazendo uso dessas ordens diferenciadas.

Conhecer como as ordens funcionam, por sua vez, pode ajudar quem quer investir a aproveitar melhor todas as possibilidades do mercado de ações.

O que é ordem administrada?

A ordem administrada é basicamente uma ordem na qual consta apenas o ativo que se quer adquirir e a quantidade, sem que se especifique valor mínimo ou máximo.

Quem irá decidir o melhor momento de fazer a comprar ou a venda do ativo especificado, é o agente responsável pela conta do cliente, que pode ser uma corretora de valores.

Essa ordem, por sua vez, será executada no mesmo dia em que ela foi dada. Isso significa que até o fim do período de funcionamento da bolsa o cliente verá o resultado da sua ordem.

Usar esse tipo de ordem, por outro lado, pode ter os seus prós e contras. Afinal, não se pode contar sempre com a assertividade da corretora de valores.

Como usar a ordem administrada

Para usar a ordem administrada é necessário entrar em contato com a corretora de valores, ou contatar um representante que esteja autorizado a fazer compras e vendas.

Geralmente esse tipo de ordem é muito mais utilizado por investidores profissionais, que possuem uma boa parte do seu patrimônio em ações.

O investidor pequeno, que está iniciando na bolsa de valores, pode não ver muita vantagem nesse tipo de ordem, já que ele perderá o controle sobre o seu investimento.

Benefícios da ordem administrada

A ordem administrada pode ser muito interessante para aqueles investidores que não têm tempo de acompanhar diariamente a bolsa de valores.

Esses investidores, na maior parte dos casos, possuem muito dinheiro investido na bolsa e em outros investimentos, então podem usar essas ordens apenas para movimentar a conta.

Por outro lado, uma ordem administrada implica menos responsabilidade do investidor em analisar o mercado, terceirizando essa análise para um especialista.

Outros tipos de ordem

Como já mencionamos, existem outros tipos de ordens que o investidor da bolsa de valores pode utilizar. Vamos conhecer algumas delas a seguir:

  • Ordem casada: a ordem casada indica que uma compra ou venda deve ser feita simultaneamente de outra compra ou venda, como se uma dependesse da outra;
  • Ordem a mercado: a ordem a mercado é a ordem mais básica de todas, basta escolher o ativo e a quantidade; a ordem é executada automaticamente;
  • Ordem limitada: essa ordem diz que se um valor limite de valorização ou desvalorização for alcançado, a ação deve ser vendida ou comprada;
  • Ordem on-stop: parecida com a ordem limitada, essa ordem indica a compra ou venda de um ativo quando este alcança um valor exato ou superior ou inferior.

Vale ressaltar que existem outras ordens que podem ser utilizadas, no entanto, essas são as mais comuns e mais usadas pelos investidores.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.