O que é Mercado de Câmbio?

Cada moeda tem o seu valor atrelado às condições financeiras do seu país de origem. O que significa que algumas moedas são mais fortes e valiosas que outras.

Esse fato pode levantar a questão a respeito de ser possível ou não trocar uma moeda por outra. E a resposta é sim, com o Mercado de Câmbio.

É no Mercado de Câmbio que os indivíduos ou instituições trocam uma moeda por outra visando diferentes objetivos.

O que é Mercado de Câmbio?

O Mercado de Câmbio é o local oficial de abrangência mundial onde as pessoas e instituições podem trocar a moeda de um país pela moeda de outro.

Essa troca, por sua vez, obedece às proporções de valor individuais entre cada moeda, ou seja, cada moeda equivale a um determinado valor em relação a outra.

O que determina o valor de uma moeda ou seu poder de compra, são as condições econômicas do seu país de origem e políticas econômicas.

Vale pontuar que o Mercado de Câmbio funciona praticamente 24 horas por dia, pelo menos 5 dias por semana. E isso acontece porque as moedas são negociadas na bolsa de valores.

Níveis do Mercado de Câmbio

Por fim, é importante destacar que o Mercado de Câmbio funciona em dois níveis diferentes, são eles:

  • Mercado Interbancário: os maiores bancos mundiais negociam as moedas entre si, e essas movimentações ditam o valor das moedas para o mercado de balcão;
  • Mercado de balcão : onde as empresas menores e os indivíduos podem fazer o câmbio de moedas.

Participantes do Mercado de Câmbio

Os participantes do Mercado de Câmbio são:

  • Investidores: os indivíduos que objetivam fazer o câmbio entre moedas seja por necessidade de viajar para outro país ou apenas para investir ou especular;
  • Banco privados: os bancos privados realizam grandes transações de moedas, o que determina o preço que seus clientes terão nas suas plataformas;Bancos Centrais: o principal player, quem define a taxa de câmbio e é responsável pela valorização ou desvalorização de uma moeda.

Taxa de Câmbio e o Mercado de Câmbio

Para que uma moeda seja trocada por outra de forma correta é necessário estabelecer uma diferença de valor entre elas, diferença essa que é definida pela taxa de câmbio.

É a taxa de câmbio que diz qual a diferença de valor de uma moeda para outra. Quem define essa taxa, por sua vez, são os bancos centrais dos países. Geralmente os bancos centrais são agentes autônomos, ou seja, não há (ou não deveria haver) interferência do governo na definição da taxa de câmbio, no entanto, a intervenção do governo na taxa de câmbio não é algo incomum de acontecer. Por causa disso, classifica-se a taxa de câmbio em três regimes:

  • Regime fixo: quando o governo define arbitrariamente qual será a taxa;
  • Regime flutuante: quando a taxa é definida pelos processos de oferta e demanda;
  • Regime híbrido: mistura do regime fixo com o flutuante.

No caso do Brasil, o governo acompanha a taxa apenas para poder divulgá-la, mas o regime é considerado flutuante.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.