Todo país possui capital estrangeiro, seja este em menor ou maior grau. Países com economias mais abertas geralmente têm uma quantidade maior de capital vindo do exterior.

Apesar do termo parecer autoexplicativo, ainda existe uma certa confusão sobre o que é capital estrangeiro e sobre o que apenas são produtos vindos do exterior.

Compreender o que é capital estrangeiro e a sua importância para um país é fundamental para qualquer investidor e empreendedor que queira aproveitar oportunidades.

O que é capital estrangeiro?

Em primeiro lugar é importante lembrar que o capital, em si, é um recurso material ou monetário, que ao ser aplicado gera rendimentos financeiros ou produtivos.

Portanto, o capital estrangeiro funciona exatamente da mesma coisa, no entanto ele não é originado do país no qual ele está sendo aplicado para criar algum rendimento.

Isso significa que para algo ser considerado capital estrangeiro, este precisa estar sendo usado para a produção de algo. Produtos vindos do exterior destinados a venda não são.

Tudo que vem do exterior com o objetivo de ser vendido diretamente no mercado nacional, não passa de um produto. E este está sujeito a diversos impostos de importação.

O capital estrangeiro, no entanto, é taxado da mesma forma que produtos estrangeiros, pois ele possui uma finalidade diferente.

Exemplos de capital estrangeiro

Para que fique mais simples de compreender, vamos dar alguns exemplos de capital estrangeiro.

  • Capital estrangeiro em equipamentos: Quando uma empresa envia um maquinário específico para sua filial no Brasil;
  • Capital estrangeiro líquido: Quando um investidor internacional compra ações de empresas brasileiras ou então abre uma empresa no Brasil.

Vale ressaltar que brasileiros que moram no exterior e usam de recursos monetários adquiridos fora do país para investir no Brasil estão fazendo uso de capital estrangeiro.

Portanto, o capital não é estrangeiro porque ele pertence a pessoas que nasceram em outro país, e sim porque ele é advindo e produzido em outro país.

Em outras palavras, um americano que venha morar no Brasil e seu dinheiro em reais para abrir uma empresa aqui, não está usando capital estrangeiro.

Capital estrangeiro no Brasil

O Brasil possui uma relação interessante com o capital estrangeiro. Isso porque o país possui uma economia aberta para investimentos.

Para se ter uma noção, na bolsa de valores brasileira, por volta de 50% dos investimentos são de capital estrangeiro, pois o próprio brasileiro não tem o hábito de investir.

Se por um lado o capital estrangeiro ajuda a tornar os negócios mais lucrativos, ou mesmo torná-los viáveis, por outro lado acaba tirando espaço de empreendedores nacionais.

Por outro lado, vale ressaltar que nem sempre o capital estrangeiro foi tão presente assim no Brasil. Isso foi um fenômeno recente, iniciado nos anos 80.

Naquele momento, por conta da crise que o país vivia, o país tornou mais simples a entrada de capital para conseguir dar um suporte à economia nacional.

Hoje, a saída deste capital do país representa uma preocupação, pois não existe um plano concreto para substituir o impacto que ele tem na economia.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados