O que é Administração Passiva?

Quando se fala em administração passiva em Fundos de Investimentos, deve-se entender como uma gestão que objetiva igualar a rentabilidade de um Fundo com algum índice do mercado, sendo uma opção de investimento conservadora, segura e com rentabilidade previsível e, como consequência, menor. 

Seu funcionamento se assemelha bastante a uma modalidade de investimento chamada ETF produtos financeiros que também buscam replicar índices.

Em um Fundo de Investimento, um gestor é responsável por administrar os recursos de um grupo de investidores, os quais reuniram um certo valor para ser alocado em ativos financeiros.

Em uma administração passiva, o gestor não tem liberdade para fazer essa distribuição de capital em ativos, pois ele deve acompanhar algum índice financeiro estabelecido previamente.

Por exemplo, se o benchmark (o índice a ser replicado) for o Ibovespa, a performance da carteira deve ser a mesma que esse índice. Portanto, o gestor deve fazer a alocação de capital apenas em empresas que compõem a carteira do Ibovespa.

Ainda, a administração passiva pode ser setorial, ou seja, o gestor deve fazer a alocação de capital de acordo com um setor de empresas que foi decidido em conjunto pelos investidores do Fundo. Sendo assim, a alocação pode acontecer no setor financeiro, imobiliário, varejo, industrial, entre outros.

Por fim, um Fundo de Investimento com administração passiva é uma opção que agrada investidores iniciantes e inexperientes, bem como atrai o público conservador, por garantir uma volatilidade menor, com taxas reduzidas e previsibilidade de rentabilidade.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.