Aluguel de ações (BTC) na B3: O que é, como fazer e quanto pode render essa estratégia de renda extra

Aluguel de ações (BTC) na B3: O que é, como fazer e quanto pode render essa estratégia de renda extra

O aluguel de ações é formado por um doador, que empresta suas ações e em troca recebe uma remuneração, e um tomador, que utiliza essas ações momentaneamente para especular, pagando a taxa combinada.

O aluguel de ações pode ser também conhecido por sua sigla BTC, que significa Banco de Títulos CBLC. Embora ainda pouco conhecido, o aluguel é uma operação valiosa, sobretudo para investidores que visam ter sucesso financeiro no longo prazo.

Trata-se de uma atividade que pode ser utilizada em conjunto com o Buy and Hold, a estratégia fundamentalista usada pelos investidores mais ricos do mundo.

Mas é seguro colocar as ações para alugar? Quanto pode render? Como fazer essa operação?

Visando sanar essas e outras dúvidas relacionadas ao tema, montamos esse artigo especial com tudo que você precisa saber sobre o aluguel de ações!

Neste artigo, você aprenderá:

  • Como funciona o aluguel de uma ação
  • Vantagens para investidores de longo prazo
  • Quanto pode render
  • Como fazer
  • Prazos
  • Custos do aluguel

COMO FUNCIONA O ALUGUEL DE UMA AÇÃO

Considere a ação de uma empresa como uma casa que você é dono mas não pretende vender nos próximos anos, pois conta com sua valorização.

Se você não estivesse utilizando a casa deixaria ela parada por todos esses anos?

Certamente você também a colocaria para alugar em busca de renda extra. A mesma lógica se aplica para o investidor que quer colocar suas ações para alugar.

Além disso, é importante ressaltar que ao emprestar sua ação, o investidor ainda continua ganhando com a valorização do ativo e seus dividendos, mesmo a ação estando em posse de um terceiro.

O aluguel é formado pelo investidor que tem a posse do ativo e não pretende vender (normalmente, sócios de longo prazo), pelo especulador que pretende alugar e a contraparte que intermedeia a operação de ambos.

No caso, o intermédio dessa operação, no Brasil, é feito pela B3, sendo a contraparte de todos os envolvidos, por isso é uma operação segura.

Para entender melhor a perspectiva de quem aluga a ação de um terceiro, confira o exemplo a seguir:

Como funciona aluguel de ações

Para quem é tomador, trata-se de uma operação de especulação arriscada. Já para o doador (quem possui a ação e a coloca para alugar) é mais vantajoso, haja vista que não há riscos envolvidos.

VANTAGENS E DESVANTAGENS PARA INVESTIDORES DE LONGO PRAZO

O aluguel de ações pode ser muito vantajoso para os investidores que aplicam em renda variável com foco no longo prazo, sobretudo por ser uma atividade segura capaz de conferir renda extra.

As principais vantagens para investidores de longo prazo são:

  1. O doador rentabiliza ações que estariam paradas
  2. Renda extra segura
  3. Continua recebendo juros e dividendos de seus ativos alugados

Principais desvantagens:

  1. Você não tem direito a voto enquanto estão alugadas
  2. Por se tratar de uma operação segura, seu retorno não é tão elevado

QUANTO PODE RENDER

Em geral, a taxa de remuneração para este tipo de operação é estabelecida pelo doador e varia entre 2% e 5% ao ano sobre o valor total do ativo-alvo.

Contudo, os valores podem ser reajustados de acordo com a demanda e o volume da operação, gerando retornos maiores ou menores.

Uma empresa com muito volume de negócios, por exemplo, Ambev ou Itaú, têm geralmente taxas menores. Empresas com maior variação na cotação tendem a possuir uma maior taxa de aluguel.

EXEMPLO DE OPERAÇÃO

Pense que você quer alugar 1.000 ações de RaiaDrogasil(RADL3) com taxa de 3,0% ao ano.

Logo Raia Drogasil RADL3

No contrato há a determinação do preço de RADL3, que é de R$ 100,00 cada. Mesmo que o preço da ação varie posteriormente durante o período de aluguel, a remuneração estará fixada em relação ao preço alvo inicial do contrato.

Assim, no caso desse exemplo, você receberá R$ 3000,00 por ano pelo aluguel. Se o acordo for de seis meses, então o valor bruto total será R$ 1500,00, e assim por diante.

Portanto, o rendimento é proporcional a taxa, preço alvo e tempo de locação.

COMO FAZER

Se você deseja colocar suas ações para alugar é bem simples: basta possuir conta em alguma corretora autorizada e informá-la que deseja colocar suas ações à disposição de maneira reversível ao doador.

Após o término do prazo, as ações retomam para o dono original com a taxa de aluguel junto.

No momento da contratação o prazo do aluguel é definido, variando entre no mínimo 1 dia e, no máximo, 2 anos. Decorrido o tempo de contrato, as ações voltam para o dono do original juntamente com a taxa de aluguel.

É importante que seja informado para a corretora que a operação seja reversível ao doador, pois, nesse caso, o aluguel poderá ser encerrado antes da data de término estabelecida inicialmente.

Via de regra, não há uma quantidade mínima de ações que podem ser postas para locação. No entanto, isso pode variar a depender de cada corretora. Por exemplo, algumas podem exigir um valor mínimo na carteira antes de colocar os ativos para alocação.

CUSTOS DO ALUGUEL

Se você coloca suas ações para alugar não precisa se preocupar com o imposto de renda. Isso ocorre pois o rendimento é considerado de renda fixa e, portanto, os custos são recolhidos na fonte.

Caso seu aluguel de ações dure mais de 6 meses, você pode pagar menos impostos, a depender da tabela regressiva do Imposto de Renda para a renda fixa.

Para entender mais sobre as diferenças de renda fixa e renda variável, bem como conhecer a tabela regressiva de Imposto de Renda, leia: Tudo o que não te contaram sobre Renda Fixa e Renda variável: principais mitos, estratégias e erros cometidos por investidores.

CONCLUSÃO

Sendo assim, se você compra ações visando longo prazo e ainda não as aluga, considere colocar suas ações para alugar. Caso contrário, você estará perdendo dinheiro.

Não confunda investir com ficar rico. O que te enriquece é seu trabalho. Seu foco, como investidor de longo prazo, deverá ser em construir e multiplicar patrimônio.

Leia estes outros artigos do nosso site para continuar aprendendo:

Caso este artigo tenha sido útil a você, pedimos somente que compartilhe com pessoas queridas e que continue acompanhando o Análise de Ações. Em caso de dúvidas, basta deixar nos comentários.