Saber o valor contábil de uma empresa ou de um ativo é importante para entender o ponto de partida para definir o seu valor real, ou o valor pelo qual é feita a sua negociação.

Todavia, pelo fato de ser uma matéria relacionada a contabilidade, muitos investidores, ainda mais os iniciantes, desconsideram a importância do valor contábil nas suas análises.

Vale destacar que apesar de o valor contábil ser diferente do valor real, ou o valor de mercado, não significa que ele não possa ser alterado com o tempo.

O que é Valor Contábil?

O valor contábil de uma empresa é a soma de seus ativos, passivos e bens, incluindo tudo que for tangível e intangível. Os valores, por fim, são declarados no balanço da empresa.

O cálculo do valor contábil, por sua vez, leva em conta o resultado da soma dos ativos, passivos e bens, e depois se aplica a esse resultado os três seguintes conceitos:

  • Depreciação: tudo que for um bem tangível, como maquinários, veículos, equipamentos, móveis, edifícios, sofre desvalorização com a ação do tempo;
  • Amortização: acontece mensalmente e é utilizado para atualizar o valor atual de bens intangíveis como marcas, patentes, softwares, direitos autorais e etc;
  • Exaustão acumulada: aplicável apenas a bens naturais e de recursos finitos, como florestas, reservas de commodities e etc.

Valor de mercado e valor contábil

A principal diferença entre valor de mercado e valor contábil é o fato de que o valor de mercado é obtido quando se aplica a lei da oferta e da demanda.

Por meio desse princípio, o valor contábil de uma empresa é alterado para suprir as necessidades dos consumidores, que valorizam ativos por critérios pessoais.

Isso significa que tanto os bens tangíveis, intangíveis e naturais, acabam sendo avaliados de acordo com o interesse que as pessoas têm em pagar por eles.

Esse interesse pode fazer com o que o valor da ação de uma empresa seja completamente diferente no mercado, do que aquilo estipulado nos seus documentos oficiais.

Imóveis, veículos e principalmente as peças de arte, podem ser negociados por um valor muito maior, ou menor do que valem, dependendo da demanda existente por eles.

Na realidade, em alguns casos o valor de mercado e o valor contábil acabam se aproximando bastante, mas isso só é possível porque o valor contábil já existia como base.

A importância do valor contábil

O valor contábil é importante primeiramente por razões contábeis e jurídicas, para que seja possível fazer um valuation calculado na realidade da empresa.

Sem o valor contábil, uma empresa não tem como saber qual é o seu valor real e, sem isso, ela ficaria injustamente à mercê da avaliação de terceiros.

Quando alguém de fora avalia um ativo de acordo com os seus critérios, ele pode ou não alcançar um resultado que represente um valor justo do ativo, no entanto, será ao acaso.

Sem o valor contábil, não seria possível saber se uma empresa está sendo supervalorizada ou sendo subestimada pela análise das pessoas. E isso vale para qualquer outro bem.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados