O que é Risco Brasil?

O ambiente econômico é influenciado por uma série de fatores diferentes, desde questões de âmbito nacional até aos acontecimentos no exterior.

No entanto, quando a situação econômica de um país se torna muito crítica aos olhos da comunidade internacional, começa a se falar que o Risco-país está alto.

É importante esclarecer que todos os países possuem um grau diferente de risco, e o Brasil não é diferente. Vamos então falar sobre o Risco Brasil.

O que é Risco Brasil?

O Risco Brasil é um indicador que serve para balizar os investidores de fora do país sobre a possibilidade de fazer negócios no Brasil ser algo bom ou ruim.

Este indicador diz se o ambiente financeiro é favorável e se o país está em condições de honrar de forma pontual e integral as suas dívidas.

O que influencia o Risco Brasil são os acontecimentos nacionais e internacionais, então, nessa conta podemos colocar:

  • Política monetária;
  • Inflação;
  • Crises internacionais;
  • Turbulência política;
  • Preço das commodities;
  • Nível de liberdade econômica;
  • Relação com outros países;
  • Etc.

Também não podemos deixar de mencionar a gerência das contas públicas. Países que não gerenciam bem seus impostos e investimentos acabam amargando financeiramente. 

Metodologia para medir o Risco Brasil

Para calcular o Risco Brasil é necessário usar metodologias específicas. Existem três principais, são elas as EMBI+, a CDS e o Rating Soberano. Vamos falar sobre elas.

EMBI+

EMBI+ é a sigla de Emerging Markets Bond Index Plus (Índice de Títulos da Dívida de Mercados Emergentes). Seu cálculo é feito pelo J.P. Morgan Chase, um banco dos EUA.

Este indicador é o mais utilizado por investidores que querem aportar dinheiro em países emergentes. Portanto, as nações consideradas neste índice são: 

  • Brasil;
  • Argentina;
  • Rússia;
  • México;
  • Turquia;
  • África do Sul.

O cálculo desse índice é feito comparando os títulos das dívidas do país em análise com os títulos do tesouro americano, em vista deste ter maior solidez.

CDS

CDS é a sigla de Credit Default Swap (Permuta de Inadimplência de Crédito) e tem a função de servir como um seguro para o investidor contra calotes da dívida pública. 

É importante destacar que, assim como as outras operações de seguro padrão, quanto mais arriscado for proteger o investidor, maior será o CDS.

Por fim, é por meio da negociação do CDS que é possível determinar o quanto arriscado é investir em um determinado país.

Rating Soberano

E a metodologia mais conhecida é o Rating Soberano, que é uma classificação de risco de crédito auferida por meio de uma nota formada por letras.

Inclusive, existem três agências famosas especializadas nesse tipo de metodologia, são elas:

  • Standard & Poor´s (S&P): suas notas vão de D (maior grau de risco) e AAA (menor grau de risco);
  • Fitch Ratings: segue exatamente o mesmo padrão de notas da S&p;;
  • Moody´s: sua menor nota é C, indicando maior risco e a maior nota é Aaa. 

De forma geral, a nota é atribuída de acordo com a expectativa de que determinada dívida pode ser honrada nas circunstâncias atuais presentes.

Um dado relevante é que o Rating Soberano não é apenas um indicador de risco-país, servindo inclusive para avaliar ativos financeiros.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.