Setores mais seguros para investidores iniciantes

Quais são os setores mais seguros da bolsa de valores para investidores iniciantes? Com a taxa Selic na sua mínima histórica, é crescente o número de investidores que busca na renda variável e principalmente no mercado de ações melhores opções para a aplicação do seu dinheiro.

Segundo dados divulgados pela B3, em setembro de 2020, a bolsa de valores brasileira atingiu a marca histórica de 3 milhões de investidores pessoa física.

Os números impressionam, para que se tenha uma ideia, em 2018 os investidores pessoa física na bolsa de valores somavam pouco mais de 800 mil pessoas, em 2019 esse número dobrou para pouco mais de 1,6 milhões de investidores e pelo que tudo indica deve dobrar novamente em 2020, visto que a marca dos 3 milhões já foi alcançada.

Com um número cada vez maior de investidores chegando na Bolsa de Valores, fica a seguinte pergunta: quais são os setores mais seguros da Bolsa para investidores iniciantes? A resposta para essa pergunta, você confere ao longo deste conteúdo. Não deixe de conferir!

Conheça os setores mais seguros para investidores iniciantes no mercado de ações

Neste tópico, você conhecerá os setores mais seguros da bolsa de valores de acordo com a nossa opinião e também com a opinião dos maiores e mais importantes analistas do mercado.

Mas, antes de mais nada, queremos destacar, que o que será abordado aqui, não se trata de uma indicação de investimento, mas sim, uma análise informativa sobre alguns setores da Bolsa.

Portanto, recomendamos que você investidor estude bastante, defina suas estratégias e também os seus objetivos antes de tomar qualquer decisão.

Como identificar uma ação segura?

Ao contrário do que muitos podem pensar, não existe muito segredo para ter sucesso na Bolsa de Valores. Tudo o que o investidor precisa é analisar com cuidado cada setor e cada empresa em que se pretende investir.

Tenha sempre preferência por empresas consolidadas no mercado e que reúnam dentre outras as seguintes características:

  • Baixo endividamento;
  • Tag Along de 80% ou mais;
  • Histórico de crescimento recente (últimos 5 anos);
  • Bom índice de lucratividade e pagamento de dividendos;
  • Boa Governança.

Além destes fatores, não abra mão também de avaliar e analisar indicadores fundamentalistas, como, por exemplo:

  • Margem líquida;
  • Dívida líquida/EBITDA;
  • Payout.

Ao analisar com calma todos esses fatores, o investidor já consegue ter uma visão mais clara do mercado e também das suas melhores opções, diminuindo, portanto, os seus riscos ao investir.

Aqui no Análise de Ações, você tem acesso gratuito a todas as informações e indicadores que precisa para investir com segurança, clique e confira.

No entanto, além dos fatores mencionados acima, existe outro fator determinante para a redução da exposição ao risco, a recorrência das receitas.

Recorrência das receitas x Riscos de mercado

O que todo investidor procura ao investir nas ações de empresas listadas na Bolsa de Valores? Rentabilidade, não é mesmo?

Se você concorda com a afirmação acima, você precisa tomar nota de duas coisas que podem afundar a cotação de uma ação, são elas:

Prejuízo ou baixa lucratividade

Os investidores querem lucrar, portanto, podemos dizer que o mercado praticamente odeia empresas que geram pouco lucro ou pior ainda, com histórico de prejuízo.

Sendo assim, você deve a todo custo se afastar destas empresas, com histórico não muito positivo.

Interferências do mercado

Alguns setores da economia estão mais suscetíveis às oscilações de mercado e interferências políticas, como o setor de mineração e exploração de petróleo, por exemplo.

Esses setores são conhecidos como cíclicos, ou seja, eles estão mais suscetíveis a altos e baixos, de acordo com o andamento da economia.

Em meio a uma crise econômica, por exemplo, é natural e esperado que a procura por combustíveis e o preço do petróleo caia, por outro lado, não é esperado que os setores ligados à produção de alimentos sejam afetados na mesma proporção.

E a resposta para esse fenômeno é simples: em meio a uma crise, você cortaria primeiro, os seus custos com combustível ou com a sua alimentação e da sua família?

Por mais que existam riscos, ninguém deseja entrar na bolsa de valores para perder.

Logo, para o investidor mais conservador e recém-chegado ao mercado de ações, o melhor mesmo é investir em empresas participantes de setores mais estáveis da economia.

Afinal, quais são os setores considerados mais seguros para iniciantes?

Após analisar tudo o que já estudamos até aqui, pode definir ao menos 4 setores como os mais seguros da bolsa de valores e da economia, são eles:

  • Alimentos;
  • Elétrica;
  • Saneamento básico;
  • Bancos.

Para cada um destes setores existe uma explicação lógica e que está diretamente ligada a segurança das aplicações e baixa volatilidade, veja:

Setor de alimentos:

O setor de alimentos é considerado um dos mais seguros da bolsa de valores e por uma razão simples, a própria necessidade humana.

A fome não espera, logo, mesmo em meio a momentos de turbulência econômica não podemos abrir mão da nossa alimentação.

Sendo assim, se as contas do mês apertarem, você cortará de tudo um pouco, menos na alimentação, afinal você precisa se alimentar para sobreviver.

Setor elétrico e saneamento básico:

Assim como a setor de alimentos, elétrica e saneamento básico, ou seja, luz e água, são itens fundamentais para a nossa sobrevivência e bem-estar.

Quem aí gosta de ficar sem luz ou sem água, ninguém, não é mesmo? Sabe o que isso significa? Que as empresas ligadas a esses setores possuem recorrência e receitas previsíveis, o que garante a elas pouca interferência em razão de fatores de mercado e crises econômicas.

Você não vai ver com frequência, uma prestadora de energia com queda nas vendas e nas receitas, como pode ocorrer com uma varejista, por exemplo.

Setor bancário:

Suponho que nem precisamos falar muito do bancos, não é mesmo? Principalmente os grandes bancos.

Não é novidade para ninguém, que os bancos historicamente são as instituições mais lucrativas do Brasil. É difícil, por exemplo, imaginar um grande banco sofrendo com prejuízos.

Por mais que um determinado momento econômico seja difícil, os bancos seguem resilientes e estáveis.

Portanto, se você pretende começar a investir no mercado de ações, analise em primeiro lugar as empresas dos segmentos mencionados neste conteúdo e assim, reduza seus riscos.

Caso este artigo tenha sido útil pedimos que compartilhe com seus amigos e que continue acompanhando o Análise de Ações. Em caso de dúvidas, basta deixar nos comentários.

Comentários

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.