O que é Valor Intrínseco?

Um bom investidor compreende que todo ativo tem um valor intrínseco, que pode ser entendido simplesmente como o seu valor justo.

No entanto, há uma grande diferença entre o valor justo e o valor pelo qual as pessoas estão dispostas a pagar pelo ativo, e é nessa discrepância que se criam oportunidades.

O problema é que muitos investidores não sabem de fato como descobrir o valor intrínseco de um ativo, se guiando apenas pelo valor de mercado.

O que é Valor Intrínseco?

O valor intrínseco pode ser facilmente entendido como sendo o valor justo de um ativo, no caso de uma empresa, o valor justo a ser pago pela sua ação.

Esse valor, no entanto, na maioria das vezes difere do valor de mercado e também do valor contábil, pois ele leva em conta fatores subjetivos de avaliação.

Na realidade, descobrir o valor intrínseco é um dos objetivos de metodologias de investimento, como, por exemplo, a Análise Fundamentalista de Ações.

Por outro lado, é importante destacar que o valor intrínseco, não é exato e, diferentes métodos de avaliação podem levar a diferentes resultados.

Para que serve o Valor Intrínseco?

Tentar chegar ao valor intrínseco de um ativo é muito importante para que o investidor saiba dizer se ele está diante de um bom ou mau negócio.

Existem empresas que são avaliadas mal pelo mercado porque os investidores não conseguem observar nessa empresa um grande potencial de crescimento latente.

Em outros casos, pode acontecer um determinado ativo estar supervalorizado por mera especulação do mercado, sendo que a empresa em si não vale o seu valor de negócio.

Quando se tem o valor intrínseco como base de negociação, o investidor pode tirar proveito da situação, comprando ou vendendo ativos no momento apropriado.

Métodos para achar o Valor Intrínseco

Existem várias formas de tentar chegar ao valor intrínseco de uma empresa. Algumas delas são as seguintes:

  • Avaliação baseada em ativos e passivos da empresa;
  • Histórico de múltiplos;
  • Análise de Fluxo de Caixa Descontado (DCF);
  • Modelo de Gordon;
  • WACC (Weighted Average Cost of Capital), ou simples Custo Médio Ponderado de Capital;
  • Fórmulas do Benjamin Graham.

Vale ressaltar que cada um destes métodos possui níveis diferentes de assertividade. O investidor precisa conhecê-los a fundo para saber qual pode ter a melhor aplicação.

Inclusive, algumas dessas avaliações não servem para descobrir o valor intrínseco de todos os tipos de empresas, como é o caso das fórmulas do Benjamin Graham.

Valor Intrínseco de acordo com Benjamin Graham

De acordo com Benjamin Graham, visto como um dos pioneiros na área de investimentos a longo prazo, é possível achar o valor intrínseco de uma ação com fórmulas.

Uma das fórmulas que ele inventou para chegar ao resultado, foi:

VI = √ (22,5 x LPA x VPA)

No caso:

  • VI = Valor intrínseco;
  • LPA = Lucro por ação;
  • VPA = Valor patrimonial da ação;
  • 22,5 é uma constante que representa o valor máximo que se pagaria por um ativo.

Essa fórmula que ele inventou é considerada uma das mais operacionais, no entanto, ela costuma funcionar apenas com empresas que possuem lucros constantes.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.