O valor de liquidação de uma empresa ou ativo é diferente do seu valor de mercado e também diferente do seu valor contábil, sendo definido por critérios circunstanciais.

Por outro lado, há muitas pessoas que não entendem o que está por trás desse conceito que, se bem compreendido por ser uma vantagem para investidores mais astutos.

A razão disso se dá no fato de que o valor de liquidação, na maioria das vezes, não é um valor justo, e que só é cogitado como uma opção quando não há outras alternativas.

O que é Valor de Liquidação?

O valor de liquidação é definido principalmente pela urgência que se tem em levar uma operação de venda adiante o mais rapidamente possível.

A grande característica principal do valor de liquidação é que ele é diferente do valor de mercado e até mesmo do valor contábil ou nominal.

Isso acontece porque se aplica um desconto no valor do ativo, que é definido de acordo com as condições do negociante, para que a negociação aconteça de forma mais célere.

Entende-se assim que o valor de liquidação é arbitrário, alheio a avaliação de mercado ou contábil, sendo, portanto, uma solução desesperada, um último recurso.

Causas do valor de liquidação

Existem várias razões para uma empresa ou um administrador quererem negociar um ativo pelo seu valor de liquidação ao invés do valor de mercado.

Geralmente, esse tipo de liquidação é chamada de liquidação forçada, e as suas principais causas são:

  • Problemas de liquidez que precisam ser estancados rapidamente;
  • O ativo negociado está gerando prejuízo para empresa ou administrador;
  • Existe uma pressão externa para que a negociação aconteça logo;
  • Uma dívida que foi paga com um bem que não tem utilidade para o credor;
  • Existe pouca ou nenhuma demanda em pagar o valor justo, dado o alto risco intrínseco.

De forma geral, o comprador de um ativo que está sendo negociado por um valor de liquidação acaba obtendo uma grande vantagem financeira.

Como descobrir o valor de liquidação?

Normalmente, durante o processo de venda de um ativo é necessário o laudo de avaliação que é feito por um profissional que determina o seu valor justo.

Baseado nesse valor justo é possível definir um valor de liquidação, será inferior, possibilitando que a negociação ocorra quanto antes.

No entanto, não existe uma porcentagem de valor de liquidação definida por lei, sendo que em muitos casos uma empresa pode ser vendida pelo valor simbólico de 1 real.

As vantagens do valor de liquidação

Apesar de o conceito ser entendido como sendo algo ruim, dependendo do tipo de modelo de negócios de uma empresa, fazer negócio pelo valor de liquidação pode ser interessante.

Por exemplo, existem empresas que geram tanto prejuízo que, para as suas controladoras, apenas a possibilidade de se livrar delas já significa um grande alívio financeiro.

Outro exemplo pode ser visto nas operações de uma empresa que vende por atacado. Se o estoque dela estiver muito alto, liquidações acabam ajudando a desocupá-lo, gerando um caixa rápido e diminuindo custos de armazenagem.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados