O que é Títulos pré-fixados?

A renda fixa funciona de forma diferente da renda variável. Uma das principais diferenças é a rentabilidade, que pode ser prefixada ou pós-fixada.

Títulos pós-fixados ou prefixados funcionam melhor em cenários econômicos diferentes, que têm que ser levados em consideração antes de se tomar uma decisão de investimento.

O fundamental também é saber como cada um dos títulos pré-fixados funcionam na prática e individualmente antes de se decidir investir neles. 

O que são títulos pré-fixados?

Títulos pré-fixados são ativos de renda fixa que possuem uma rentabilidade fixa que não sofrem nenhum tipo de alteração independente das condições econômicas ou do tempo.

De forma geral, isso significa que quando o investidor decide aplicar o seu dinheiro em um ativo de rentabilidade pré-fixada, ele já sabe de antemão o quanto será o rendimento ao final.

De certa forma, títulos pré-fixados podem ser compreendidos como uma opção mais interessante para investidores menos arrojados e mais conservadores.

Também é importante entender que, assim como outros produtos da renda fixa, um título pré-fixado funciona como um empréstimo que o investidor faz a uma instituição.

Esse empréstimo, por sua vez, é pago por meio de juros definidos desde o início, até finalmente chegar a data do resgate, que é quando o investidor pode retirar o seu aporte.

As instituições para as quais o investidor empresta o seu dinheiro são, principalmente:

  • O governo;
  • O banco;
  • Outras empresas.  

Tipos de títulos pré-fixados

Existem alguns tipos de títulos pré-fixados no mercado, mas dois dos mais famosos são:

  • Tesouro direto: são títulos que o governo emite para financiar a sua dívida pública e que podem ser adquiridos pelos investidores;
  • Debênture: são títulos que empresas privadas emitem para financiar as suas dívidas com fornecedores e outros tipos de credores.

Características dos títulos pré-fixados

Títulos pré-fixados são previsíveis e podem ser uma ótima opção para quem quer começar a investir, pois tratam-se de investimentos altamente seguros.

As chances das instituições não honrarem com as suas dívidas com os investidores é baixa, sem contar que muitos títulos têm proteção do FGC, até o limite de 200 mil reais.

Por outro lado, por se tratar de um ativo com rentabilidade fixa, isso significa que também há chances do investidor perder oportunidades com a variação de alguns indicadores.

Também é importante se atentar ao resgate desses títulos. Caso o investidor tente reaver antes da data de vencimento, podem incorrer prejuízos por meio de taxas.

Como investir em títulos pré-fixados

Para investir em títulos pré-fixados basta que o investidor tenha uma conta em algum intermediário que o permite acessar esses investimentos.

Comumente, estes intermediários podem ser corretoras de valores, bancos ou, no caso do tesouro direto, a própria plataforma do governo que permite o investimento.

Também é válido ressaltar que muitos desses títulos possuem uma cota mínima que precisa ser investida e, tentar investir com menos dinheiro, pode não ser possível.

Analisar o mercado e as condições econômicas do país é também fundamental. Nem sempre os títulos pré-fixados são tão vantajosos quanto os pós-fixados.

A única razão para se preferir os títulos pré-fixados em qualquer situação, é se você for um investidor conservador sem nenhuma afeição pelo risco.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.