O que é Risco Sacado?

Bancos oferecem uma gama de serviços que podem ajudar a muitos tipos de empresas e diferentes necessidades. Um destes serviços é o chamado Risco Sacado.

O Risco sacado é uma possibilidade disponibilizada por grandes empresas em parceria com o seu banco para beneficiar os seus fornecedores com pagamentos antecipados.

No entanto, muitos empresários ainda possuem dúvidas a respeito de como o Risco Sacado efetivamente funciona e como ele pode ser aplicado.

O que é o risco sacado?

O risco sacado é um serviço que alguns bancos oferecem a alguns perfis de clientes. Este serviço funciona como uma antecipação de recebíveis para os fornecedores dos clientes.

Em outras palavras, o fornecedor de um cliente entra em contato com o banco desse cliente e solicita receber o valor de um serviço faturado e com uma nota fiscal ainda no futuro.

Essa antecipação, por sua vez, é feita sem nenhuma espécie de custo para o fornecedor, sendo de total responsabilidade do sacado (o cliente) que permitiu essa possibilidade.

Isso significa que o cliente não está mais devendo para o seu fornecedor, que já foi pago, e sim para o banco, que lhe prestou esse favor a custo muito mais reduzido. 

Como contratar o serviço de risco sacado?

Não são todas as empresas que conseguem contratar o serviço de risco sacado, porque isso irá depender do tamanho de seus fornecedores. 

Também não são todos os bancos que permitem essa possibilidade, e hoje também há outras alternativas, como fintechs que também oferecem o serviço.

Vale ressaltar que, se a empresa quiser este serviço de um banco, geralmente ela não precisa ser cliente do banco para usufruir do serviço.

Por outro lado, é mais recomendável que o cliente procure o próprio banco caso ele queira fazer uso dessa possibilidade, haja visto que já existe um relacionamento entre ambos.

Como o risco sacado funciona

O risco sacado funciona de maneira simples e rápida, e geralmente o dinheiro solicitado já se encontra na conta do fornecedor em questão de minutos.

Para exemplificar melhor o funcionamento, vamos imaginar uma empresa exemplo e um fornecedor exemplo. Veja o fluxo a seguir:

  • O fornecedor exemplo faz a venda de sua mercadoria para a empresa exemplo;
  • Junto da venda, o fornecedor exemplo emite uma nota fiscal com pagamento em 90 dias;
  • A empresa exemplo então disponibiliza no seu banco ou ferramenta as notas fiscais passíveis de antecipação;
  • O fornecedor exemplo faz um breve cadastro para poder visualizar suas notas disponíveis com a empresa exemplo;
  • O fornecedor exemplo vê que uma de suas vendas com a empresa exemplo está disponível para antecipação e a solicita ali mesmo;
  • O banco ou ferramenta libera a antecipação no mesmo dia. O valor cai direto na conta informada pelo fornecedor exemplo;
  • A empresa exemplo paga ao banco ou ferramenta no vencimento original, que no caso era de 90 dias.

Como é possível observar, o serviço de risco sacado é bastante prático e pode gerar muitos benefícios tanto à empresa quanto ao fornecedor, que terão sua relação estreitada.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.