O que é Renda Fixa?

Existem muitas formas de se investir dinheiro e muitos produtos disponíveis no mercado. Geralmente os investimentos são classificados em renda variável e renda fixa.

Muitos investidores, no entanto, não sabem a diferença entre essas duas classificações e o que elas implicam na prática na hora de se investir o seu dinheiro.

Entender como funciona cada investimento é uma premissa básica para começar a investir, inclusive para saber se o investimento desejado harmoniza com o perfil do investidor.

O que é renda fixa?

Renda fixa é como são chamados os produtos de investimento que geram retornos financeiros de forma fixada previamente por uma taxa que varia de ativo para ativo.

Tanto instituições privadas quanto públicas podem estar por trás dos produtos da renda fixa, oferecendo diferentes garantias, rentabilidade e prazo para o resgate.

Algumas características que podem ser observadas em ativos de renda fixa:

  • Pouca ou nenhuma volatilidade: o rendimento de um produto de renda fixa não é alterado com o tempo e nem está sujeito a outros fatores de mercado;
  • Liquidez baixa: resgatar um dinheiro investido antes do prazo pode acarretar perda de valor;

Rendimento fixado e periódico: ativos de renda fixa trazem retornos todos os meses, semestres ou anos.

Para se investir em produtos de renda fixa é necessário usar intermediários como bancos ou corretoras de valores que oferecem as suas opções. Veja alguns a seguir.

Produtos de renda fixa

Existem muitos produtos de renda fixa, alguns que são exclusivos de determinadas instituições. No entanto, não podemos deixar de falar dos mais comuns:

  • Poupança: geralmente as pessoas começam por ele, por ser o mais simples, porém também é o investimento que rende menos;
  • CDB: significa “crédito de depósito bancário”, o banco capta dinheiro para se financiar e em troca remunera o investidor;
  • Tesouro Direto: funciona da mesma forma que o CDB, porém quem está captando o dinheiro é o governo;
  • LCI e LCA: Letra de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio, servem para financiar atividades nesses setores;
  • CRI/CRA: Crédito de Recebíveis Imobiliários e Crédito de Recebíveis do Agronegócio, são ativos com lastro na dívida de clientes desses setores.

Diferença entre renda fixa e renda variável

Enquanto os ativos da renda fixa prezam pela estabilidade, constância e por agradar um investidor de perfil mais conservador, a renda variável é o oposto.

Na renda variável existem poucas garantias de que o investimento de fato trará lucros para o investidor, pois muitos fatores são levados em consideração.

Por isso mesmo que a maioria dos produtos de renda variável não tem proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), fazendo o risco recair 100% sobre o investidor.

Por outro lado, é inegável que o potencial de lucro de ativos da renda variável supera em muito os de ativos da renda fixa. Afinal, quanto mais riscos, mais ganhos.

Também é possível, mas não recomendável, ter altos ganhos de forma rápida com a renda variável, algo que com a renda fixa é operacionalmente impossível.

Por fim, tudo dependerá do perfil do investidor. Se você não gosta de correr riscos, aposte na renda fixa e você conseguirá retornos consistentes ao longo do tempo.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.