O que é Fundos Imobiliários de Escolas, Universidades e Hospitais?

Existem alguns tipos de fundos imobiliários que não são tão procurados pelos investidores. Alguns exemplos são os Fundos Imobiliários de Escolas, Universidades e Hospitais.

O motivo destes fundos não serem tão demandados por quem investe está mais relacionado ao desconhecimento de como eles funcionam.

Por isso, entender como um determinado tipo de investimento pode ser rentável é o mais importante para que o investidor tome uma decisão consciente.

O que são Fundos imobiliários de Escolas, Universidades e Hospitais?

Entre os fundos imobiliários atípicos para o investidor comum, estão os fundos em Escolas, Universidades e Hospitais. Esses fundos possuem uma baixa adesão no mercado.

Uma característica comum desse tipo de fundo, no entanto, são os contratos atípicos que eles pressupõem, geralmente de muitos anos.

No caso dos Fundos de Hospitais, pode acontecer deste possuir um único ativo, com um contrato de 20 anos. Tornando-se uma opção pouco volátil e com uma gestão bem passiva.

Já os Fundos de Escolas e Universidades investem em diversos ativos, também de contratos atípicos de imóveis feitos sob medida. Por outro lado, há duas vantagens:

  • São instituições que atraem um fluxo grande pessoas;
  • Elas possuem um baixo risco de calote.

Então, assim como os fundos de hospitais, existe uma grande estabilidade, o que significa que será difícil haver perdas consideráveis, ou mesmo ganhos muito altos e inesperados.

O mercado do ensino privado

O mercado de ensino privado do Brasil é um dos maiores do mundo, possuindo muita oferta de diferentes universidades privadas que oferecem inúmeros cursos.

Esse mercado cresceu muito no começo da década de 2000, graças a facilidade de crédito para o setor e os incentivos. E o mercado continua bem forte ainda hoje.

No entanto, vale destacar que apesar da oferta ser bem grande e a demanda também, existem muitas instituições de qualidade baixa ofertando cursos ruins.

Isso sem contar o crescimento do EAD (Ensino à Distância), que se configura como uma ameaça para as instituições que vivem exclusivamente de instalações físicas.

O mercado da saúde privada

O Brasil é o único país do mundo que possui um sistema de saúde universal, como o SUS. Mas isso não significa que a saúde privada não seja de alto nível e requisitada.

A verdade é que apesar da saúde pública conseguir atender muitas pessoas, principalmente as mais carentes, suas filas geralmente são bem grandes.

Por isso, quem tem condições financeiras procura atendimento privado. Seja em consultórios, clínicas ou mesmo hospitais, alguns inclusive bem famosos.

As clínicas e os consultórios, por outro lado, só vêm se multiplicando com os anos, ainda mais dada a dificuldade de se contratar um médico como CLT.

Como investir em Fundos Imobiliários de Escolas, Universidades e Hospitais

Para investir em Fundos Imobiliários de Escolas, Universidades e Hospitais, em primeiro lugar o investidor deve criar uma conta em uma corretora ou banco habilitado.

A próxima etapa é a análise particular de cada fundo disponível. Para a comodidade do investidor, todos os fundos estão listados no site da B3.

Lembre-se que esta análise deve levar em conta os seguintes pontos:

  • Quem é o gestor do fundo;
  • Em quais ativos o fundo está investindo.

Então, com estes dados devidamente avaliados, basta adquirir a quantidade desejada de cotas nos fundos selecionados e acompanhar a sua evolução.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.