Quem acompanha o mercado financeiro, sabe que o termo “macroeconomia” diz respeito a muitos critérios relevantes que impactam a precificação de ativos.

Estamos falando de inflação, variação cambial, taxa de juros, preço de commodities, cenário externo, índices de desemprego, crescimento do país (PIB), entre outros.

Em um Fundo Multimercado Macro, o gestor leva em consideração todos esses fatores para montar uma carteira lucrativa e defensiva aos cotistas, com perspectivas de retorno no médio e longo prazo.

Dessa maneira, o gestor escolhe os ativos financeiros mais atrativos para o período em questão, como títulos públicos federais, ações e câmbios, por exemplo.

Nesse sentido, o benchmark de tais fundos é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), sendo objetivo do gestor ultrapassar esse índice de mercado. Contudo, é válido mencionar que, apesar de haver a tentativa de prever os movimentos do mercado, não é possível prever tudo. Crises financeiras ou cenários adversos em algumas empresas podem se manifestar sem aviso prévio.

Há dois tipos de Fundo Macro, o de Carregamento (objetiva retornos no longo prazo, o que justifica a não alteração na carteira do fundo com determinados acontecimentos econômicos no cenário doméstico ou externo); e o Trading (objetiva retornos no curto prazo, sendo extremamente sensível aos acontecimentos internos e externos, o que obriga o gestor a realizar alterações constantes nos ativos que compõem a carteira do fundo).

As principais vantagens de um Fundo Macro é a gestão especializada, proteção do patrimônio, diversificação dos investimentos e até posicionamento financeiro externo, quando a economia doméstica está desfavorável. Por outro lado, há alguns custos operacionais que podem corroer a rentabilidade dos investidores, como a taxa de administração de recursos, taxa de performance e despesas com Imposto de Renda.

Vale lembrar que tais fundos são extremamente voláteis, o que não atrai investidores mais conservadores. Ainda, os retornos podem não aparecer no curto prazo, afastando, dessa vez, os investidores impacientes.

Por fim, os Fundos Macro é uma maneira interessante de proteção ou uma forma de aproveitar as melhores oportunidades do momento, levando em consideração a situação econômica no momento do investimento.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados