Um Fundo de Renda Fixa alavancado diz respeito ao ato de mesclar investimentos em renda fixa com a alavancagem, isto é, deixar parte do capital em risco, de modo a alcançar maiores graus de rentabilidade, os quais não seriam alcançados apenas com aplicações em Renda Fixa.

Para que o fundo seja de Renda Fixa, 80% de seu capital precisa estar aplicado em ativos financeiros com rentabilidade previsível, como títulos de dívida pública do Governo Federal e títulos bancários ou privados. Os demais 20% podem ser aplicados em outros produtos financeiros, a exemplo de ativos de Renda Variável, tais como ações e derivativos.

Como o gestor opera de modo alavancado, ou seja, com valor maior do que o patrimônio líquido do fundo, um Fundo de Renda Fixa Alavancado se torna um produto de investimento sofisticado e diversificado e que atrai investidores com perfil moderado, ou seja, com um pouco mais de apetite a risco.

Vale ressaltar que a estratégia do gestor precisa ser muito clara e explícita no estatuto do fundo. Como há a administração de pessoal especializado, um Fundo de Renda Fixa Alavancado possui uma taxa de administração, como é comum nesse mercado, além de taxa de performance em alguns casos. Ainda, há os custos de Imposto de Renda, seguindo a tabela regressiva.

Dependendo da estratégia do investidor, o Fundo de Renda Fixa Alavancado oferece a segurança e o risco na medida certa, sendo um ativo ideal para fins de diversificação da certeira com uma rentabilidade atrativa.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados