O que é Eugene Fama?

Inúmeros economistas já deram enormes contribuições à sociedade com as suas teorias. Alguns mais, outros menos, mas poucos como o Eugene Fama.

O fato é que toda sociedade se sustenta em sua economia. Compreender como essa economia funciona e de que forma ela pode ser melhorada, ou mudada, é fundamental.

Por outro lado, ainda há muitos fatores importantes que influenciam a economia e do qual ainda não temos um entendimento completo. Eugene deu sua contribuição ao assunto.

Quem é Eugene Fama?

Eugene Fama é um economista norte-americano nascido em 14 de fevereiro de 1939. Sendo conhecido por sua contribuição à teoria do portfólio e precificação de ativos.

Em 2013, Eugene foi laureado com o Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, vulgarmente conhecido como o Nobel de Economia. 

Também é doutor pela Universidade de Chicago, com a tese “A Distribuição na diferença diária do logaritmo dos preços das ações”.

De modo geral, o Eugene é visto como o pai da hipótese do Mercado Eficiente, cujo desenvolvimento iniciou na sua tese de doutoramento.

Na edição de Maio de 1970, do Journal of Finance, Eugene publicou o artigo “Mercado de capitais eficiente: uma revisão da teoria do trabalho empírico”, falando sobre o Mercado Eficiente.

A História de Eugene Fama

Eugene se formou no curso de licenciatura em economia na França, pela Universidade Tufts, em 1960. Já seu MBA e doutorado foi obtido na Universidade de Chicago.

Na Universidade de Chicago, a formação de Fama é em economia e finanças, e o seu orientador de doutoramento foi Benoit Mandelbrot, um matemático muito influente.

A tese de doutorado de Eugene, por sua vez, foi publicada no Journal of Business, e intitulada para a publicação como “O Comportamento dos Preços das Ações”.

Posteriormente, este artigo foi reescrito e republicado com uma linguagem menos técnica e com o nome de “Passeios Aleatórios nos preços do mercado de ações”, na Financial Analysts Journal em 1965.


A hipótese do Mercado Eficiente

A hipótese do Mercado Eficiente, defendida por Eugene, pressupõe dois pontos importantes, que são eles:

  • A impossibilidade de rejeitar a eficiência de mercado sem rejeitar um modelo de equilíbrio do mercado;
  • A existência de três tipos de eficiência de mercado: eficiência fraca, eficiência semiforte e a eficiência forte.

Vamos falar agora sobre os níveis de eficiência do Mercado Eficiente.

Eficiência Fraca

De acordo com a hipótese de um mercado eficiente fraco, todos os preços negociados para qualquer tipo de bem, refletem toda informação histórica disponível para consulta pública.

Isso basicamente significa que qualquer pessoa que consultar essas informações, vai ser capaz de fazer uma precificação correta.

Eficiência Semiforte

A eficiência semiforte pressupõe que além das informações historicamente disponíveis, também deve-se considerar informações novas, e que os preços mudam as refletindo.

Em outras palavras, a precificação dos bens agora envolve analisar novos fatos relevantes, além dos que já passaram. Tornando um pouco mais complexo entender os preços.

Eficiência Forte

Por fim, a eficiência forte, prevê que além dos dados históricos e novos de consulta público, também é necessário levar em conta as informações ocultas ou privilegiadas.

Portanto, em um mercado eficiente Forte, torna-se impossível prever corretamente o valor dos bens, sem ser um indivíduo com acessos especiais.

No entanto, é importante lembrar que essa teoria apresentada por Eugene Fama possui diversos críticos, e não é considerada uma verdade absoluta.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.