O que é Mercado Eficiente?

Por volta de 1960 a 1970, Eugene Fama criou e aperfeiçoou a teoria do Mercado Eficiente, sendo ela debatida até hoje na área das Finanças.

Essa teoria divide investidores até hoje por apresentar resultados mistos quanto a sua utilização prática no campo dos investimentos.

Existem grupos defensores do Mercado Eficiente, assim como aqueles que apresentam argumentos para refutar a ideia.

O que é Mercado Eficiente?

A teoria do mercado eficiente defende que os preços do mercado refletem todas as informações existentes no momento, ou seja, são valores justos.

Dando assim uma visão racionalizada do mercado conforme atualiza as informações, impossibilitando qualquer tipo de previsão muito mirabolante.

Por possuírem valores justos não seria possível a compra de ações subvalorizadas ou supervalorizadas, criando uma inexistência de lucros a longo prazo.

Também é estipulado que todas as informações que justificam o preço são públicas, ou seja, todos que buscassem precificar algo chegariam ao mesmo resultado.

Caso o valor aumentasse, seria pela grande procura, ou seja, de forma natural dado às informações disponibilizadas no momento.

De certa forma, é possível uma rápida interpretação que leve à formação de preços pela casualidade, por acontecer conforme apareçam informações.

Essa conceituação do Mercado Eficiente visa invalidar os exemplos de sucessos apresentados ao decorrer do desenvolvimento do mercado financeiro.

Categorias de Mercado Eficiente

A teoria do Mercado Eficiente prevê a existência de três categorias de mercado, divididas em níveis de eficiência. São estas:

  • Mercado Eficiente Fraca: O preço se justifica pelas informações públicas apresentadas até o momento;
  • Mercado Eficiente Semi Forte: O preço se justifica automaticamente pelas informações conforme são atualizadas;
  • Mercado Eficiente Forte: O preço se justifica com todas as informações automaticamente, incluindo as informações privadas sobre as ações.

Defensores e críticos do Mercado Eficiente

Apesar da teoria do Mercado Eficiente já existir há muito tempo, ela ainda não criou um legado que unifique os investidores em uma única percepção.

Os defensores da teoria do Mercado Eficiente acreditam que não há espaço para ganhos excessivos, sendo que casos de superação de ganhos aconteceriam por pura sorte.

Esses que concordam com a teoria não costumam comprar ações em unidades, preferindo direcionar os riscos a fundos de investimentos e ETFs .

Isso significa que os defensores do Mercado Eficiente não acreditam na eficácia de metodologias de investimento como a Análise Técnica e a Análise Fundamentalista.

Em contrapartida, os críticos do Mercado Eficiente são capazes de fornecer inúmeros casos bem sucedidos de investimentos feitos por análises e indicadores.

Um dos melhores exemplos de sucesso pode ser observado no megainvestidor Warren Buffett, que vem mantendo uma grande rentabilidade fazendo uso de práticas que vão em oposição à teoria.

Não é exagero afirmar que Warren Buffett tornou-se exemplo para todos aqueles que querem investir na Bolsa de Valores ou mesmo já investem.

Por fim, o que se pode entender com isso é que o mercado de investimentos é muito mais complexo do que se possa compreender à primeira vista.

Se por um lado as evidências contra o que prega o Mercado Eficiente são inúmeras, isso não significa definitivamente que essa teoria possa ser descartada.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.