A economia de um país é afetada de diferentes formas. Uma delas é pela atuação direta do banco central fazendo uso de suas ferramentas, como o depósito compulsório.

O fato é que muitas pessoas nunca ouviram falar no termo “depósito compulsório”, e por isso desconhecem sua influência no sistema bancário.

No entanto, saber o que os principais agentes econômicos fazem é essencial para compreender os riscos de se investir ou mesmo viver em um país.

O que é depósito compulsório?

Resumidamente, o depósito compulsório é uma determinação aplicada pelo Banco Central aos demais bancos sobre a quantidade de dinheiro que eles devem manter de reserva. 

Essa reserva, por sua vez, fica sob a responsabilidade do próprio BC que tem como um dos seus objetivos regular a atividade de crédito e o funcionamento do sistema financeiro.

Porque quando os bancos fazem empréstimos, dependendo da política que utilizem, se estes forem muito facilitados, o caixa e a liquidez do banco podem ser afetados.

Eventualmente, se o problema de liquidez dos bancos se generalizar, uma crise bancário-financeira pode acabar sendo desencadeada, prejudicando toda economia do país.

Tipos de Depósito compulsório

O depósito compulsório pode ser feito de algumas formas diferentes pelo banco central. Como por exemplo:

  • Sobre depósito à vista;
  • Sobre depósito à prazo;
  • Sobre depósito de poupança.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses tipos.

Depósito à vista

O depósito compulsório à vista estipula que uma parte de todo o dinheiro depositado na conta corrente ou de pagamento do banco, deve ser depositado na conta do banco central.

Esse valor, no entanto, pode sofrer alterações recorrentes. Também vale ressaltar que as instituições não são remuneradas por isso, o dinheiro fica lá permanentemente.

Depósito à prazo

O depósito compulsório à prazo estipula que uma parte de todo o dinheiro advindo de CDBs e RDBs deve ser depositado no Banco Central. A taxa também varia bastante.

No entanto, diferente do depósito compulsório à vista, o dinheiro é mantido em espécie e as instituições são remuneradas pela taxa SELIC, que atualmente é de 6,25%.

Depósito de poupança

Por fim, o depósito compulsório sobre a poupança exige que uma parte de todo o dinheiro depositado na caderneta de poupança dos bancos fique sob responsabilidade do BC.

No entanto, diferente dos outros depósitos, neste os bancos são remunerados igual a própria poupança, ou seja, 70% da Taxa Selic + uma taxa referencial.

A importância do Depósito compulsório

O depósito compulsório tem a sua importância como uma das ferramentas do banco central para controlar ou influenciar os rumos econômicos de um país.

Sem o depósito compulsório, os bancários teriam a tendência de fazer empréstimos de forma indiscriminada, se arriscando a afetarem a sua liquidez.

O sistema bancário acabaria entrando em crise com mais frequência e as instituições bancárias acabariam perdendo sua credibilidade, afetando toda a cadeia econômica.

No entanto, vale ressaltar que essa não é a única ferramenta do banco central, no entanto, é uma das que é capaz de causar efeitos com mais rapidez.

Veja outros termos do mercado financeiro:

Mais acessados