Ações Vale VALE3

Vale SA

A Vale (ações VALE3) é uma mineradora multinacional brasileira e uma das maiores operadoras de logística do país. É uma das maiores empresas de mineração do mundo e também a maior produtora de minério de ferro, de pelotas e de níquel. A empresa também produz manganês, ferroliga, cobre, bauxita, potássio, caulim, alumina e alumínio. No setor de energia elétrica, a empresa participa em consórcios e atualmente opera algumas usinas hidrelétricas, no Brasil, no Canadá e na Indonésia. Ver mais

Conheça Vale ações VALE3

Vale é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores brasileira, suas ações são negociadas através do ticker VALE3 na B3.

CNPJ

PÁGINA NA B3Ver site ⇨

FUNDADO

IPO

VALOR MERCADO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

SITE OFICIALVer site ⇨

A Vale (ações VALE3) é uma das maiores empresas brasileiras, com atuação em vários setores, entre eles a mineração, logística, siderurgia e energia.

Foi fundada em 1942 como uma estatal chamada Companhia Vale do Rio Doce. Suas operações estão presentes em 30 países e conta com cerca de 120 mil funcionários, figurando entre as maiores do mundo no setor de mineração, com a missão de transformar recursos naturais em prosperidade de desenvolvimento sustentável.

História da Vale

No dia 1º de junho de 1942, o então Presidente Getúlio Vargas assinava o decreto lei n.º 4.352 que criou a Companhia Vale do Rio Doce, que já nasceu com prazo de duração de 50 anos. Nessa época, havia uma pressão externa para que o Brasil entrasse na 2ª guerra mundial, e a criação da estatal veio com o intuito de alavancar o fornecimento de minério de ferro para a indústria bélica americana no combate aos nazistas.

A partir daí, a Vale começou a encontrar certas dificuldades, com a expansão de forma ainda lenta. Apesar de as reservas de minerais no país serem bem vastas, a demanda era baixa. Dessa forma, a Vale (ações VALE3) fornecia seus produtos apenas para as siderúrgicas nacionais, sendo a maior delas a Companhia Siderúrgica Nacional - CSN (ações CSNA3). Entretanto, a partir de 1952, sob a presidência de Francisco de Sá Lessa, a companhia modernizou seus postos e buscou novos mercados, inaugurando também escritórios no exterior.

Sob a presidência de Eliezer Batista, a partir de 1961, a companhia adentrou o mercado japonês, que tinha um longo caminho de reconstrução pela frente, já que seus parques siderúrgicos foram muito afetados pela guerra. Com isso, foi criado o conceito de “distância econômica”, permitindo à Vale entregar minério de ferro ao Japão a preços tão competitivos quanto os das minas da Austrália. No ano de 1962, foram assinados vários contratos de exportação com validade de 15 anos, com cerca de 11 siderúrgicas japonesas com um total estimado de 5 milhões de toneladas/ano, o que quase dobrou a produção da Vale. Esses fatores foram cruciais para a sustentabilidade da companhia, permitindo um crescimento vertiginoso nos anos seguintes. A produção, que girava em torno de 10 milhões de toneladas/ano em 1966, passou para 18 milhões em 1970 e atingiu a incrível marca de 56 milhões em 1974. Neste ano, a Vale assumiu a liderança mundial na exportação do minério de ferro, nunca perdendo tal posto dali em diante.

A privatização ocorreu em maio de 1997, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, com financiamento subsidiado pelo BNDES. A venda de seu controle acionário foi concretizada para o Consórcio Brasil, liderado pela CSN (ações CSNA3), em um valor de aproximadamente US$ 3,3 bilhões de dólares na ocasião. Na época de sua privatização, a Vale produzia 114 milhões de toneladas/ano, nível que se manteve até o ano de 2000, quando a Vale incorporou a Samitri e Socoimex. Essas aquisições levaram os dados de produção e lucros da empresa a subirem consideravelmente.

Atualmente, a Vale (ações VALE3) realiza investimentos para a produção de cobre e deve, em poucos anos, se tornar uma das maiores empresas mundiais nesse quesito. Adicionalmente, também realiza incentivos à implantação de novas siderúrgicas no país, através de joint ventures. No ano de 2014, o BNDES aprovou um financiamento importante que visa alavancar a expansão da Vale, no valor de 6,2 bilhões de reais. Tal projeto visa a construção de uma unidade mineradora e de beneficiamento de minério de ferro, com capacidade de produção de 90 milhões de toneladas por ano. Também nesse mesmo projeto, está prevista a construção de um ramal ferroviário entre as cidades de Canaã dos Carajás e Parauapebas, ambas no Pará, além da expansão da capacidade de transporte da Estrada de Ferro Carajás, passando para 230 milhões de toneladas ao ano.

O negócio da Vale

A Vale (ações VALE3) atua em várias frentes, que no final do dia corroboram para fortalecimento de sua atuação na principal atividade, a mineração. Com isso, para sustentar suas operações nesse quesito, desenvolveu redes de atuação em logística, energia e siderurgias, criando um conglomerado que faz jus ao tamanho da companhia.

A Vale é a maior produtora de minério de ferro e níquel do mundo, atuando também em outros segmentos minerais. Entre seus principais produtos dessa linha de negócio estão:

  • Minério de ferro e pelotas: a operação desses produtos é mantida pela Vale no Brasil, Omã e China. São essenciais na fabricação do aço a ser fornecido às siderúrgicas e é utilizado para os mais variados fins, tais como construção de casas, fabricação de carros e produção de eletrodomésticos.
  • Níquel: esse tipo de material é duro e maleável, sendo resistente à corrosão e mantendo suas propriedades físicas e mecânicas, ainda que submetido a temperaturas extremas. É muito valorizado para aplicações em galvanização e em baterias, sendo produzido pela Vale no Brasil, Canadá, Indonésia e Nova Caledônia.
  • Manganês e ferroligas: sendo produzido pela Vale apenas no Brasil, o manganês é o quarto metal mais utilizado do mundo, estando presente na composição de vários objetos do dia a dia, tais como pilhas, panelas, tinta, etc. Também é muito utilizado na fabricação de aço e ferroligas. Fato curioso é que, apesar de 90% da produção de manganês ser destinada às siderúrgicas, suas aplicações incluem também a fabricação de fertilizantes, rações animais e de carros.
  • Carvão: sendo produzido em Moçambique e China, o carvão utilizado na fabricação do aço é o foco das operações e projetos da companhia. Entretanto, também produz o carvão térmico, utilizado para gerar energia e calor em usinas termelétricas.
  • Cobre: um dos metais de maior importância para a indústria moderna, suas propriedades de condução de calor e energia são maiores que a de qualquer outro metal explorado comercialmente. É empregado na geração e transmissão de energia, em fiações e presente em praticamente todos os equipamentos eletrônicos, como televisões e celulares. É produzido pela Vale no Canadá e no Brasil.

Dividendos Vale

Você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos na aba "dividendos" aqui da página da empresa.

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.