Ações BAZA3

Banco da Amazônia

Banco da Amazonia SA

O Banco da Amazônia é a principal instituição financeira federal de fomento com a missão de promover o desenvolvimento da região amazônica. Atua na região norte do país e administra alguns fundos constitucionais como o FAT, FDA, FMM e FNO, respondendo por mais de 60% do crédito de longo prazo da região. Ver mais

Conheça o Banco da Amazônia ações BAZA3

O Banco da Amazônia é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores brasileira, suas ações são negociadas através do ticker BAZA3 na B3.

Indicadores BAZA3

  • CotaçãoR$ 49,48

  • P/L3,17

  • LPA15,6

  • P/VPA0,62

  • VPA79,74

  • DY13,88%

O Banco da Amazônia (ações BAZA3) está no setor financeiro e oferece produtos que podem ser facilmente encontrados em instituições bancárias, como abertura de contas, cartão de crédito, capitalização, empréstimo, previdência, investimentos, financiamentos, câmbio e seguros.

Responsável pelo desenvolvimento da região norte do Brasil, o BASA (ações BAZA3) administra o FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte). Com 120 agências espalhadas pela região Norte e outros lugares do país, como Brasília e São Paulo, o banco tem a participação de 60% do crédito total para o aperfeiçoamento dessa região.

Uma vez que o Governo Federal é a organização com maior participação no BAZA (ações BAZA3), o banco não é considerado estadual. Na verdade, trata-se de uma sociedade de economia mista.

A partir de 2002, apesar da sigla BASA ser bastante difundida, as assinaturas dos documentos do banco passaram a acontecer por extenso. Isso porque dizer que a instituição é “da Amazônia” enfatiza o papel que essa região tem no nosso país. Diretamente ligado com uma das regiões mais ricas e prósperas do Brasil, é de se esperar que o Banco da Amazônia passe por um crescimento acelerado, de modo a acompanhar tal localidade.

História do Banco da Amazônia

Na década de 1940, a Ásia era a principal produtora de goma elástica e látex do mundo. Quando o conflito da Segunda Guerra Mundial se inicia e a produção deste produto fica comprometida, o mundo recorre à Amazônia. Então, a partir do Acordo de Washington, firmado em 9 de julho de 1942, cria-se o Banco de Crédito da Borracha, em concordância entre os governos dos Estados Unidos e do Brasil.

Sendo assim, deve-se considerar que os dois países possuíam participação acionária na nova instituição. Após 30 anos do fim da Era da Borracha no Brasil, o grande desafio da instituição era revigorar os seringais nativos da Amazônia e impulsionar o seu desenvolvimento econômico.

Porém, na década de 1950, a borracha da Ásia já está novamente em produção, comercializada com preços atrativos e baratos, de modo que as atividades do banco foram prejudicadas. Em 30 de agosto de 1950, o Governo Federal transformou o Banco de Crédito da Borracha no Banco de Crédito da Amazônia para que o seu campo de atuação fosse ampliado para outras áreas de atividades econômicas.

Nesse período, no governo de Juscelino Kubitschek, a abertura da rodovia Belém-Brasília beneficiou a região positivamente, bem como a implementação do Primeiro Plano de Valorização Econômica da Amazônia. O ano de 1966 marcou a história do banco pelo fato de a instituição ser transformada em agente financeiro do Governo Federal para o desenvolvimento da região amazônica.

Na data de 28 de setembro deste ano, o Banco da Amazônia (ações BAZA3), já com esse nome (ou pela abreviação BASA), é o depositário de recursos provenientes de incentivos fiscais.

Em 1970, o BAZA abre o seu capital e o Tesouro Nacional é conhecido como detentor de 51% de suas ações. Em 1974, recebe o título de agente financeiro do Fundo de Investimento da Amazônia (Finam), o qual é administrado pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Tal acontecimento marcou a expansão do desenvolvimento agrícola da região, bem como a industrialização da mesma.

De lá para cá, a atuação do Banco da Amazônia (ações BAZA3) continua a prezar pelo desenvolvimento sustentável da região, mediante a modernização tecnológica, expansão da rede de atendimento e foco no cliente, seja físico ou jurídico. Além disso, a instituição procura aumentar a sua responsabilidade socioambiental, promovendo patrocínio de ações culturais, esportivas e sociais.

Banco da Amazônia na Bolsa de Valores

O IPO das ações do Banco da Amazônia ocorreu em 1977 e suas ações podem ser negociadas por meio das ações BAZA3, que são ações ordinárias.

Pontos importantes a serem analisados para as ações do Banco da Amazônia é o free float e o tag along.

O free float é o percentual de ações do Banco da Amazônia que está em livre circulação na bolsa de valores, então quanto maior esse número for, melhor, já que com mais ações disponíveis para negociação, aumenta o interesse de mais investidores, impactando a liquidez da empresa, e atualmente, 4,21% das ações BAZA3 de Banco da Amazônia estão em livre circulação no mercado.

Já o tag along significa o direito, em caso de venda das ações do sócio controlador, de vender suas ações junto, podendo receber os mesmos valores que o acionista majoritário em caso de tag along de 100%. No caso de BAZA3, o tag along é de 80%.

Como declarar ações BAZA3?

Para declarar as ações do Banco da Amazônia no Imposto de Renda (IRPF), siga os passos:

  • Você deve entrar no item "Bens e Direitos" e selecionar o código "03 - Participações Societárias";
  • Depois, selecione o código "01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa)";
  • Depois, em localização, escolha o país do seu investimento, no caso de ações, escolha "105 - Brasil";
  • No campo do CNPJ, digite "04.902.979/0001-44";
  • Depois, em discriminação, coloque o código da ação e a quantidade de ações, por exemplo "BAZA3 - QUANTIDADE: 1000";
  • No final, coloque o valor total investido no campo "Situação em 31/12".

As ações do Banco da Amazônia pagam dividendos?

Você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos do Banco da Amazônia na aba "dividendos" aqui na página da empresa.