Escrito por:

Marcilio Lima

A Oi (OIBR3) no 4T21 teve receita líquida de R$ 4,5 bilhões, um crescimento de 1,1% em relação ao 3T21 e queda de 4,3% em relação ao 4T20. Considerando o ano inteiro de 2021, a receita líquida totalizou R$ 17,9 bilhões, uma contração de 4,5% quando comparada ao desempenho de R$ 18,7 bilhões em 2020.

As receitas oriundas do serviços de fibra fecharam o 4T21 em R$ 801 milhões, 66,7% a mais que o mesmo trimestre no ano anterior, e o acumulado do ano em R$ 2,7 bilhões, crescimento de 110,9% ano contra ano, atingindo 64% de participação no mix da receita do Residencial. Este segmento que tem sido a aposta da Oi teve nesse desempenho considerando o turnaround do segmento.

No 4T21, o ebitda totalizou R$ 1 bilhão negativo, porém o ebitda recorrente ficou em R$ 1,6 bilhão positivo, apresentando crescimento de 8,1% em relação ao 4T20 e de 10,4% na comparação com o 3T21.

A Oi (OIBR3) registrou um prejuízo líquido de R$ 1,8 milhões no período.

A dívida bruta totalizou R$ 35,8 bilhões ao final do 4T21, uma elevação de 5,4% ou R$ 1,8 bilhão em relação ao 3T21 e um aumento de 36,1% ou R$ 9,5 bilhão ano contra ano.


Clique aqui para entrar no nosso canal do Telegram e ter acesso aos nossos conteúdos em primeira mão.