Cotacão ENBR3

Confira o preço das ações ENBR3

  • Preço ENBR3R$ 20,76

  • Valorização (7d)-2,17%

  • Valorização (1m)-8,1%

  • Valorização (12m)4,74%

Indicadores da ENBR3

Confira os fundamentos das ações ENBR3

Indicadores de valuation

  • DY10,39%

  • P/L5,51

  • P/VP1,04

  • LPA3,83

  • VPA20,27

  • PSR0,68

  • P/EBIT2,73

  • EV/Ebit5,1

  • EV/Ebitda4,36

Indicadores de rentabilidade

  • C. RECEITA 5A15,05%

  • C. LUCRO 5A27,29%

  • ROE20%

  • ROIC13,67%

  • Giro ativos0,48

  • Margem bruta27,89%

  • Margem ebit24,96%

  • Margem líq.13%

Indicadores de endividamento

  • Liq. corrente1,48

  • Dívida liq / pl0,9

  • Dív. liq / ebitda2,02

  • Pl / ativos0,32

Dividendos da ENBR3

Confira a agenda, histórico e simulador de dividendos das ações ENBR3

Simulador de dividendos da ENBR3

Confira o simulador de dividendos das ações ENBR3

Insira a renda mensal desejada e veja a mágica do nosso simulador acontecer :)

A simulação é feita para o recebimento de dividendo médio mensal, e não mensal, usamos como base o pagamento de dividendos e jcps dos últimos 12 meses e a cotação atual.

Clique aqui para realizar a simulação de outros ativos e realizar comparações.

ENBR3 - Ação ON - Ordinária

Confira os detalhes das ações ENBR3

Conheça a EDP Energias do Brasil (ENBR3)

A EDP Energias do Brasil atua no setor de energia no Brasil nos segmentos de Geração, Transmissão, Distribuição, Comercialização e Serviços de Energia. Opera usinas hidrelétricas e termelétricas em sete estados brasileiros.

A empresa também presta serviços técnicos e comerciais, incluindo transmissão, distribuição e sistemas de manutenção para clientes corporativos, projetos de eficiência energética e geração distribuída fotovoltaica. É subsidiária da EDP Energias de Portugal.

Atuação da EDP do Brasil (ENBR3)

A EDP atua no segmento de energia elétrica em geração, transmissão, comercialização e distribuição de energia em 11 estados brasileiros. A estratégia da companhia é manter uma governança sólida, somada às estratégias de geração de energia com fontes sustentáveis. A empresa acredita que o futuro do setor elétrico está atrelado à “descentralização, digitalização e descarbonização”.

A EDP conta com duas grandes distribuidoras de energia: A EDP São Paulo e a EDP Espírito Santo, bem como participação na Celesc. Juntas a EDP São Paulo e a EDP Espírito Santo atendem 3,5 milhões de clientes, nos segmentos comercial e industrial, fazendo com que 98 municípios sejam atendidos pelo serviço.

Em geração de energia, a EDP conta com a Usina Hidrelétrica Lajeado (903 MW); a Usina Hidrelétrica Peixe Angical (499 MW); a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio do Jari (393 MW); a Usina Hidrelétrica Marcarenhas (198 MW); a Usina de Cachoeira Caldeirão (219 MW); Usina Hidrelétrica de São Manoel (736 MW); e, finalmente, a Usina Termelétrica Pacém I (720 MW). Tais convencionais geradores de energia ficam nos estados de Mato Grosso, Tocantins, Ceará, Pará, Amapá e Espírito Santo.

No que diz respeito à comercialização de energia, a EDP Energias do Brasil negocia contratos de compra e venda de energia com clientes de todo o país. Na transmissão, a empresa, que iniciou nesta área de atuação em 2016, possui um total de 1.441 km de extensão. A EDP também presta serviços técnicos e comerciais, por meio da EDP Grid. Nesse segmento, a companhia fornece sistemas de transmissão, distribuição e manutenção para clientes corporativos.

A EDP é uma empresa inovadora e que preza muito pela sustentabilidade, o que, visto o setor de atuação em que está inserida, é de extrema importância. Tal interesse agrada muito o mercado e investidores nacionais e estrangeiros. A EDP segue seu projeto de expansão e aquisições, sempre em busca de inovar esse setor tradicional e essencial do mercado brasileiro.

histórico da EDP Brasil (ENBR3)

A EDP Brasil é uma holding do setor elétrico. A empresa possui investimentos em geração, transmissão e distribuição de energia em 11 estados brasileiros, sendo eles: Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Pará e Amapá.

Tudo começou em 1996, quando o Grupo EDP no Brasil adquire uma participação minoritária na Cerj, uma companhia de energia do Rio de Janeiro (atualmente conhecida como Ampla).

Em 1997, a companhia faz o seu primeiro investimento em geração de energia ao adquirir o controle de 25% da hidrelétrica de Luís Eduardo Magalhães (Lajeado), no Tocantins. No ano seguinte, em 1998, a EDP começa a controlar a Bandeirante Energia, juntamente com a CPFL, no processo de desestatização do setor elétrico em São Paulo. Oficialmente, a EDP foi criada em 2000.

A EDP (ações ENBR3) inicia o novo milênio com projetos de construção de geradores elétricos próprios, sendo que o primeiro deles já se concretiza em 2001, com a construção da usina Peixe Angical, também no Tocantins. No mesmo ano, a CPFL retira-se do capital social da Bandeirante Energia, o que deixou a EDP com total controle acionário da empresa.

Em 2005, a ED adota o nome de EDP Energias do Brasil (ações ENBR3) e entra na bolsa de valores, B3, no segmento do Novo Mercado. Em 2007, em parceria com a MPX Mineração, a EDP adquire a Usina Termelétrica Pacém I, no Ceará. No mesmo ano, é inaugurada a pequena central hidrelétrica (PCH) São João e outra PCH, Santa Fé, que começa a ser construída, ambos empreendimentos em Espírito Santo.

Em 2008, a companhia começa a investir em energia eólica, em um empreendimento pioneiro no Brasil. Por conta disso, a EDP recebeu inúmeros méritos e condecorações em sustentabilidade pela responsabilidade ao meio ambiente, incluindo o selo A+ em certificação de qualidade pela Global Reporting Initiative e o Prêmio Época de Mudanças Climáticas. Pelo terceiro ano seguido, a EDP figura na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa.

Na década de 2010, a EDP Energias do Brasl continua a investir em sustentabilidade e fontes de energia sustentáveis. Além disso, a empresa fez mais aquisições e parcerias, sendo que a aquisição da participação acionária em 23,56% da Celesc foi a de maior destaque, pois consolidou a presença da EDP no estado de Santa Catarina.

Análise das ações EDP Energias do Brasil

Confira a análise fundamentalista das ações da EDP Energias do Brasil

Declarando ENBR3 no imposto de renda

Confira o passo a passo de como declarar as ações ENBR3 no IRPF

  • Você deve entrar no item "Bens e Direitos" e selecionar o código "03 - Participações Societárias";
  • Depois, selecione o código "01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa)";
  • Depois, em localização, escolha o país do seu investimento, no caso de ações, escolha "105 - Brasil";
  • No campo do CNPJ, digite "03.983.431/0001-03";
  • Depois, em discriminação, coloque o código da ação e a quantidade de ações, por exemplo "ENBR3 - QUANTIDADE: 1000";
  • No final, coloque o valor total investido no campo "Situação em 31/12".

Dúvidas comuns sobre as ações EDP Energias do Brasil

Confira as principais dúvidas sobre as ações EDP Energias do Brasil

Analisando o histórico da frequência de pagamento de dividendos da EDP Energias do Brasil, vemos que as ações ENBR3 pagam dividendos semestralmente.

Veja o passo a passo para comprar ações da EDP Energias do Brasil:

  • A primeira coisa que você precisa para investir nas ações da EDP Energias do Brasil é ter uma conta em uma corretora de valores. Caso ainda não tenha, não se preocupe, é bem simples de abrir e você pode fazer diretamente pelo seu celular;
  • O segundo passo é transferir o dinheiro que quer investir para a sua conta na corretora;
  • Agora no app da sua corretora, basta procurar pelo código ENBR3, selecionar a quantidade de ações desejada e clicar em comprar.

Caso tenha dúvidas neste processo, nos chame no grupo privado que te ajudaremos.