Ações do setor Utilidades Domésticas

O setor de utilidades domésticas abrange a produção e comercialização de uma grande variedade de produtos de utilização essencial para o lar dos brasileiros. Ver mais

Conheça o setor Utilidades Domésticas

Escrito por:

Marcilio Lima

O setor de utilidades domésticas abrange a produção e comercialização de uma grande variedade de produtos de utilização essencial para o lar dos brasileiros. A relação das empresas do setor de utilidades domésticas com o mercado de capitais é relativamente significativa, dado que existe um número razoável de empresas deste setor listadas na bolsa de valores brasileira, a B3. É possível mencionar, como exemplo, as seguintes atividades:

  • Produção de eletrodomésticos;
  • Produção de louças, vasilhas e utensílios em geral;
  • Produção de ferramentas;
  • Produção de aparelhos de ar-condicionado;
  • Produção de móveis, planejados ou padronizados;
  • Distribuição dos produtos por marcas próprias ou redes varejistas;
  • Entre outros produtos e serviços.

O setor em si produz bens essenciais para qualquer moradia, de forma que as companhias tendem a ter uma boa demanda vinda de renovações ou mudanças de moradia, com algumas particularidades entre cada companhia. Este setor passa por determinadas mudanças , em geral por razões de mercado, como sazonalidade e ambiente cambial.

A análise de empresas deste setor deve considerar tanto as características quanto as particularidades de cada companhia. Isso ocorre devido ao fato de que existe uma variedade significativa entre os bens produzidos pelas empresas desse setor, tendo cada companhia ciclos de demanda diferentes, o quão indispensáveis são os bens produzidos, nível de sensibilidade à taxa de câmbio (dólar), entre outras particularidades que impactam as companhias de diferentes maneiras.

Vantagens do setor de utilidades domésticas

Apesar da potencial presença de empresas com consumo cíclico, as companhias tendem a se perpetuar ao produzirem produtos de uso essencial. Com base no fato de que existem poucas marcas no Brasil em relação ao exterior, este é um setor do qual o investidor pode se beneficiar caso entenda que acontecerão evoluções significativas nele.

As empresas atualmente inseridas no setor desfrutam da vantagem competitiva com relação à existência de barreiras de entrada no setor, predominantemente causadas devido à escala necessária para que a entrada seja lucrativa. A produção de utilidades domésticas necessita de uma alta escalabilidade, ou seja, a produção precisa ser de grande quantidades de produtos, para que seja lucrativa. Conforme as atuais empresas crescem, torna-se mais difícil a entrada de novos competidores. Com base nisso, as empresas atualmente presentes no mercado tendem a se beneficiar da vantagem de atenderem às maiores fatias do mercado nacional.

Riscos do setor de utilidades domésticas

A análise de riscos é válida tanto para as características gerais do setor quanto para as particularidades de cada companhia. Apesar de determinadas vantagens existentes no setor, questões como o nível de endividamento das companhias, sua sensibilidade ao câmbio, seu público-alvo podem impactar os negócios e resultados, tanto de maneira positiva quanto de forma bastante negativa.

Um risco preponderante ao investidor deste setor é o consumo cíclico, ou seja, de empresas que possuem demandas elevadas em determinados períodos, como quando a economia está em alta, e demandas reduzidas em outros momentos, como a estagnação econômica. Os ciclos são causados pelos momentos macroeconômicos e, em alguns casos, por questões particulares do mercado nacional como um todo.

O investidor pode ser prejudicado caso realize investimentos em um instante no qual a tendência é o início de um ciclo de queda nas vendas e, como consequência, uma queda temporária nos resultados da companhia. Podem ocorrer maiores graus de volatilidade nas cotações e variações no pagamento de dividendos.

Outro risco para o investidor é a exposição das companhias ao câmbio. Muitos dos materiais utilizados para a produção dos bens de utilidades domésticas são cotados em dólar, dessa maneira elevações no preço do dólar tendem a impactar o preço do produto final, causando aumentos. Consequentemente ao aumento de preços, podem ocorrer reduções na demanda, o que tende a impactar os resultados das empresas de maneira negativa.

Por fim, o preço dos materiais necessários para a produção dos bens no mercado internacional também impacta a capacidade das companhias de gerar lucro. A variação cambial, o preço dos metais, materiais condutores, produtos de metalurgia, eletrônicos, entre outros, é um fator que impacta sobre o nível de preços dos bens finais, destinados ao consumidor. Dessa forma, em momentos em que commodities estão valorizadas, o preço dos produtos tende a aumentar em uma determinada proporção. Como consequência ao aumento de preços, podem ocorrer quedas relevantes na demanda pelos bens, especialmente aqueles menos essenciais, caso não haja um aumento de renda durante o período.

O setor de utilidades domésticas na bolsa de valores

Na bolsa de valores brasileira, a B3, existe uma quantidade razoável de companhias do setor de utilidades domésticas.

Como exemplos de empresas do setor de utilidades domésticas presentes na B3, temos as seguintes companhias: