Ações JSLG3

JSL

JSL SA

A JSL é líder em serviços de logística rodoviária, atendendo a diversos setores da economia, como papel e celulose, automotivo, alimentício, siderurgia, bens de consumo, energia elétrica, químico e mineração. Ver mais

Conheça a JSL ações JSLG3

A JSL é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores brasileira, suas ações são negociadas sob o código JSLG3 na B3.

Indicadores JSLG3

  • CotaçãoR$ 5,80

  • P/L8,3

  • LPA0,7

  • P/VPA1,23

  • VPA4,72

  • DY6,47%

A JSL, ações JSLG3, lidera em serviços de logística rodoviária no Brasil, controlada pela holding Simpar (ações SIMH3).;A JSL possui uma ampla gama de clientes, de variados setores, fato que contribui com sua resiliência ao longo dos ciclos econômicos.

A atuação da JSL no setor logístico contempla diferentes etapas no processo logístico, com um leque de variações em tipos de carga, transporte rodoviário e urbano, armazenagem, logística interna e fretamento. Além disso, a empresa possui presença em 5 países da América Latina: o Brasil, a Argentina, o Uruguai, o Paraguai e o Chile.

Adicionalmente, a JSL atua em adaptar suas operações a um modelo de negócios asset-light, caracterizado pelo uso ou contratação de ativos de terceiros e pela adoção de tecnologias que alavancam a eficiência da companhia.

Em alinhamento à sua estratégia de crescimento, foram feitas aquisições estratégicas de empresas ao longo do tempo que possibilitaram à JSL possuir maior abrangência nacional e internacionalmente.

A trajetória da JSL (JSLG3)

A fundação da JSL ocorreu no ano de 1956, realizada pelo imigrante português Julio Simões, que nomeou sua companhia como Transportadora Julio Simões Ltda, a atual JSL.

Inicialmente a companhia concentrava-se no transporte logístico para o setor de hortifrúti, entretanto sua rápida expansão ocorrida nos anos seguintes levou a companhia a explorar novos setores do transporte logístico rapidamente.

Logo nos anos de 1970, a companhia obteve um relevante ciclo de crescimento, marcado pela aquisição da Transcofer, empresa logística de maior porte, e pela consolidação de uma frota de 42 caminhões. 

Ao passo que, nos anos 80, a JSL (JSLG3) surfou uma nova onda de crescimento, em virtude do aproveitamento do ciclo de terceirização da logística nas indústrias. 

Durante a década de 1980, a companhia iniciou a diversificação mais ampla de seus negócios, de forma que passou a atuar na locação de veículos leves e no fretamento de transporte para colaboradores, simultaneamente à expansão de seus serviços logísticos. 

Vale destacar que, ainda na década de 1980, emerge a participação de Fernando Antônio Simões, filho de Julio Simões, na JSL. A participação de Fernando Simões na empresa possui grande relevância, pois o mesmo tornou a dividir a gestão da empresa com seu pai, Julio, poucos anos depois. 

A estratégia de diversificação nos negócios estendeu-se da década de 1980 até o contexto atual, por meio da aquisição de outras empresas e da penetração em diversos ramos e etapas do setor logístico como um todo. 

Na década de 1990, em especial, o movimento de diversificação seguiu com o objetivo de reduzir a concentração de clientes e a elevada dependência da empresa em determinadas atividades e subsetores do setor logístico. 

O comprometimento com a eficiência empresarial e com a resiliência da companhia resultou na obtenção da liderança da JSL (ações JSLG3) no ranking de seu setor no ano de 2001. 

Ainda na década de 2000, a JSL seguiu em expansão por meio da manutenção e expansão de suas atividades, exposição aos variados ramos da economia atendidos pelo setor logístico e pela aquisição estratégica de companhias. 

Em sequência, a década de 2010 teve, como principal marco na trajetória da JSL, a oferta pública de suas ações, em prol de aumentar o acesso a capital e sustentar o crescimento futuro da companhia. 

Comprometida com seu progresso, na década de 2010, novamente, ocorreram determinadas aquisições de empresas relevantes no setor logístico. O mesmo ocorreu no início da década seguinte, no ano de 2020, ano no qual a JSL tornou-se acionista majoritária de outras duas companhias relevantes no setor logístico, assim consolidando sua presença em diversos ramos e etapas do setor logístico como um todo. 

Além disso, em 2020 a atividade de holding passou a ser exercida pela holding Simpar (SIMH3), em prol de consolidar as participações acionárias da JSL e prezar pelo desenvolvimento e gestão dos negócios. 

A JSL (JSLG3) hoje 

Inicialmente, é válido destacar que, nos dias atuais, a JSL é apenas uma das 6 empresas controladas pela Simpar (SIMH3), holding que consolida as principais posições acionárias que antes eram controladas pela própria JSL (JSLG3).  

Atualmente, como previamente mencionado, a JSL encontra-se em uma posição na qual oferece seus serviços logísticos para clientes de variados setores como, por exemplo, papel e celulose, agronegócio, bens de consumo, alimentício, químico, commodities, mineração e siderurgia, automotivo, entre outros tipos de clientes. 

O modelo de negócios da companhia encontra-se em constante transformação e, atualmente, a companhia adaptou-se com sucesso à operação asset-light, na qual ela atua com a grande disponibilidade de frotas de terceiros e tecnologias que aumentam sua eficiência. 

Dessa maneira, 65% da receita líquida de serviços da companhia advém dos serviços asset-light. Ao passo que os 35% restantes da receita são advindos da operação asset-heavy na qual, basicamente, a companhia atua com seus próprios ativos e investimentos. 

Em geral, através da estrutura descrita, a companhia atua em transporte rodoviário, distribuição urbana, fretamento de transporte (transporte de pessoas) para terceiros, serviços de armazenagem e logística interna. Logo, nota-se o amplo portfólio de atuação da JSL.

JSL na Bolsa de Valores

A Oferta Pública Inicial (IPO) das ações da JSL ocorreu em 2010 e suas ações podem ser negociadas por meio das ações JSLG3, que são ações ordinárias.

Pontos importantes de analisar para as ações da JSL é o free float e o tag along.

O free float é o percentual de ações da JSL que está em livre circulação no mercado. Quanto maior esse número, melhor, pois quanto mais ações disponíveis para negociação, aumenta o interesse de mais investidores, impactando a liquidez da companhia, e atualmente, 22,13% das ações JSLG3 de JSL estão em livre circulação no mercado.

Já o tag along representa o direito, em caso de venda das ações do sócio controlador, de vender suas ações junto, podendo receber os mesmos valores que o acionista majoritário em caso de tag along de 100%. No caso de JSLG3, o tag along é de 100%.

Em termos de governança corporativa, as ações JSLG3 estão listadas no segmento Novo Mercado da B3, que representa o mais alto nível de governança corporativa. Por isso, JSL possui uma série de práticas que devem ser seguidas para o aumento de transparência e coerência de informações e a proteção de seus acionistas, incluindo minoritários, sinalizando assim.

Como declarar ações JSLG3?

Para declarar as ações da JSL no Imposto de Renda (IRPF), siga os seguintes passos:

  • Você deve entrar no item "Bens e Direitos" e selecionar o código "03 - Participações Societárias";
  • Depois, selecione o código "01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa)";
  • Depois, em localização, escolha o país do seu investimento, no caso de ações, escolha "105 - Brasil";
  • No campo do CNPJ, digite "52.548.435/0001-79";
  • Depois, em discriminação, coloque o código da ação e a quantidade de ações, por exemplo "JSLG3 - QUANTIDADE: 1000";
  • No final, coloque o valor total investido no campo "Situação em 31/12".

As ações da JSL pagam dividendos?

Você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos da JSL na aba "dividendos" aqui na página da empresa.