Ações Pomi Frutas FRTA3

Pomifrutas SA

A Pomi Frutas (ações FRTA3) produz e comercializa maçãs in natura e processadas, foi a primeira empresa brasileira nessa área. A empresa está localizada em Santa Catarina, na cidade de Fraiburgo, que conta com clima excelente para a macieira. Ver mais

Conheça Pomi Frutas ações FRTA3

SEGMENTO Agricultura

CNPJ

PÁGINA NA B3Ver site ⇨

FUNDADO

IPO

VALOR MERCADO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

SITE OFICIALVer site ⇨

O modelo de negócio da Pomi Frutas (ações FRTA3), é produzir e comercializar maçãs in natura e processadas, foi a primeira empresa brasileira nessa área. A empresa está localizada em Santa Catarina, na cidade de Fraiburgo, que conta com clima excelente para a macieira.

A companhia possui um sistema de produção altamente moderno, com tecnologia de ponta e responsabilidade socioambiental.

A Pomi Frutas (ações FRTA3) possui as certificações internacionais da GLOBALGAP, HACCP e BRC, evidenciando o sabor e a qualidade dos seus produtos, os quais são encontrados em grandes redes varejistas, na indústria e em grandes distribuidores no Brasil e no Mundo.

Sempre adota as melhores práticas de responsabilidade social, respeitando o meio ambiente, focando na qualidade, inovação e saúde. Associando o excepcional desempenho operacional ao desenvolvimento sustentável, trazendo satisfação em seus colaboradores, clientes, fornecedores e acionistas.

Pomi frutas: Hoje

A macieira é uma fruta típica de clima temperado e, mesmo não sendo uma cultura comum no Brasil, vem recebendo grandes investimentos em tecnologia e qualidade no país.

Existem regiões aptas à pomicultura nas serras dos Estados de Santa Catarina, no Rio Grande do Sul e em algumas áreas mais frias do Paraná. Com tudo, essas regiões não têm o mesmo clima dos países europeus, da China ou do norte dos Estados Unidos, reduzindo o número de variedades de maçãs que podem ser cultivadas no Brasil.

As zonas de produção da maçã brasileira são menos frias e mais úmidas em comparação às demais áreas de produção no hemisfério Sul, como a Argentina, Chile, África do Sul e Nova Zelândia. Aumentando o rigor no controle das doenças de verão, quando temos presença constante de umidade. Entretanto, o clima e o solo do Brasil proporcionam às frutas uma aparência mais atraente e sabor inigualável.

A produção de maçãs (Malus domestica Borkh) no Brasil é dividida praticamente em dois tipos, a Gala e a Fuji, que representam cerca de 90% de toda área cultivada. As primeiras maçãs a serem produzidas no país foram do tipo Gala, que ainda hoje, representam uma grande parte da exportação mundial.

O Brasil produz maçãs Fuji e clones de excelente qualidade, além de outras variedades desenvolvidas e utilizadas para a polinização. Existe crescente demanda em todo mundo pelas variedades produzidas no país.

A história da Pomi Frutas

Em 1962 René e Arnoldo Frey fundam a Renar Maçãs S.A., na cidade de Fraiburgo/SC, a terra da maçã.

A maçã começou a ser cultivada no Brasil na década de 1970, substituindo o pomar experimental implantado com mudas oriundas da França em 1963. Nessa época, eram produzidas cerca de 1,0 milhão de toneladas por ano, com o interesse do governo brasileiro em reduzir a importação de maçã, houve um aumento significativo de incentivos fiscais e apoio à extensão rural.

Assim, a região do sul do Brasil aumentou sua produção em qualidade e em quantidade, reduzindo as importações de maçãs, e levando o país a atingir a sua autossuficiência, sendo que em 1974, Fraiburgo a “Cidade da maçã" já colhia mais de 1,5 milhão de toneladas.

No ano de 1975 Fraiburgo recebe a primeira câmara fria para armazenamento de maçãs e a primeira máquina de classificação de maçãs por peso.

Em 1983 há a construção da primeira câmara fria com atmosfera controlada na Cidade de Fraiburgo. Por meio da retirada do oxigênio e da introdução de percentual controlado de gás carbônico e nitrogênio no ambiente controlado, a fruta armazenada adormece, conservando seu sabor e qualidade por até 12 meses, permitindo aos produtores oferecerem aos consumidores frutas de qualidade na entressafra, minimizando os efeitos negativos da sazonalidade no faturamento da Companhia.

No ano de 1999 foram exportadas 2.000 toneladas de maçãs; nesse mesmo ano, dar-se iniciou o desenvolvimento do controle biológico de pragas e o desenvolvimento e implantação de novas técnicas de plantio, com adensamento dos pomares pela utilização de novos tipos de mudas livres de vírus, melhorando a produtividade, e reduzindo os custos de manejo, raleio e colheita.

Com 9.000 toneladas exportadas, a companhia se posiciona como a sexta maior produtora do Brasil e a terceira maior em receita no ano de 2003.

A Pomi Frutas (ações FRTA3) abre capital na bolsa de valores de São Paulo, a B3 (ações B3SA3) em 2005, com a emissão pública de 10 milhões de ações negociadas a R$ 1,60, totalizando R$ 16 milhões, destinando esse recurso para investir em máquinas e equipamentos, aquisição de produtos de terceiros e redução do endividamento.

Em 2008, a Pomi Frutas (ações FRTA3) realizou investimentos significativos em tecnologia e modernização, resultando na ampliação da sua capacidade de armazenamento, adquirindo 3 câmaras frias com capacidade de 750 toneladas cada.

A companhia instalou novos equipamentos e câmaras frias no packing house que permitiram uma grande melhora na qualidade e no custo do processo de pré-seleção e embalagem, classificando as frutas quanto ao peso, tamanho, cor e presença de defeitos. Seguindo o plano de negócios, foram fechadas novas parcerias, com o arrendamento de pomares e novos contratos com produtores. A Companhia, ainda no fim do ano de 2008, instalou novos equipamentos para melhorar o processo industrial com redução de custos e aumento de produtividade.

A Pomi Frutas fez uma nova oferta de ações, captando R$ 16 milhões em 2011.

Na safra 2012/13 erradicaram os pomares de baixa produtividade; venderam ativos com baixo retorno; realizaram a renegociação da dívida do BRDE; e retomaram a exportação e originação.

No ano seguinte os resultados melhoraram, o preço da maçã subiu, houve venda de ativos e arrendamento dos pomares, corte de custos e a recuperação do preço da ação.

Edgar Rafael Safdié e acionistas relacionados adquirem 51,27% do capital social total da Pomi Frutas (ações FRTA3) e passam a deter o seu controle. A companhia assume nova razão social Pomi Frutas S.A em linha com o novo posicionamento estratégico da empresa, que objetiva a diluição de risco e a obtenção de retornos consistentes; nesse mesmo ano a companhia tem um aumento de capital social para R$ 133.173.480,00.

Quando FRTA3 paga dividendos?

Para saber quanto e quando Pomi Frutas paga dividendos, você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos na aba "dividendos" aqui da página da empresa.

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.