Ações Starbucks SBUX

A Starbucks (ações SBUX) é a principal comerciante e varejista de cafés especiais do mundo, operando atualmente em 81 países. A companhia se orgulha por comprar, torrar e comercializar café, chá e outras bebidas artesanais, além de uma variedade de produtos alimentícios em lojas operadas pela empresa. Ver mais

Conheça Starbucks ações SBUX

Starbucks é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores americana, suas ações são negociadas através do ticker SBUX.

IRS

PÁGINA NA NASDAQVer site ⇨

FUNDADO

IPO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

SITE OFICIALVer site ⇨

A Starbucks (ações SBUX) é a principal comerciante e varejista de cafés especiais do mundo, operando atualmente em 81 países. A Companhia se orgulha por comprar, torrar e comercializar café, chá e outras bebidas artesanais, além de uma variedade de produtos alimentícios em lojas operadas pela empresa.

Vale destacar, que a Starbucks (ações SBUX) também distribui os seus produtos através de outras marcas, dentre elas: Nestlé, Teavana, Seattle 's Best Coffee, Evolution Fresh, Ethos, Starbucks Reserve e Princi.

Atualmente a Starbucks conta com cerca de 350 mil funcionários ao redor do mundo e faturamento anual de aproximadamente US$ 30 bilhões de dólares.

Segundo os planos de expansão da empresa, até 2030, a Starbucks Corporations pretende alcançar o incrível quantitativo de 55.000 unidades ao redor do mundo.

Em 2020, Starbucks estava classificada em 114º lugar na lista Fortune 500 das maiores corporações dos Estados Unidos em receita.Suas ações são negociadas no NASDAQ Global Select Market através do ticker: SBUX.

História da Starbucks

A Starbucks Corporation (ações SBUX) é uma rede multinacional americana de cafeterias com sede em Seattle, Washington. Atualmente a companhia ocupa o posto de maior rede de cafeterias do mundo.

No início de 2020, a empresa operava mais de 30.000 cafeterias distribuídas em mais de 80 países ao redor do mundo. No entanto, a sua trajetória não começou recentemente e remonta a 1971 quando os sócios Jerry Baldwin , Zev Siegl e Gordon Bowker fundaram a primeira unidade da Starbucks.

A primeira unidade da empresa foi instalada no Pike Place Market, na cidade de Seattle, para comercializar e oferecer ao público uma grande variedade de grãos de café.

Anos depois, na década de 1980, os sócios decidiram vender os negócios da Starbucks para o empresário Howard D. Schultz que, por sua vez, decidiu transformar a loja especializada em grãos de café em uma cafeteria inspirada nas cafeterias da Itália. Naquela época, a Starbucks contava com 17 lojas.

Com os negócios da empresa sob o comando de Howard D. Schultz, a Starbucks investiu em um programa de expansão agressiva com base no conceito de franquias, muito impulsionado pelo IPO da empresa na bolsa de valores americana, que ocorreu em 1992.

A parcela de 12% da empresa que foi vendida arrecadou cerca de US $25 milhões para a empresa, o que lhe permitiu dobrar seu número de lojas nos próximos dois anos.

Em 1994, a Starbucks anuncia e inaugura a sua primeira loja no formato drive-thru. Naquele ano, a rede já acumulava 425 lojas.

Em 1996, a Starbucks decidiu expandir as suas operações para outros países, abrindo as suas primeiras lojas fora da América do Norte, mais precisamente no Japão e em Cingapura.

Fruto dos planos de expansão arrojados da marca, a Companhia alcançou nesse mesmo ano, o marco histórico de 1.000 unidades.

Desde então, outras lojas da Starbucks (ações SBUX) fora da América também foram abertas, dentre elas, as primeiras unidades em países como: Inglaterra, Malásia, Nova Zelândia, Taiwan, Tailândia, China, Kuwait, Líbano e Coréia do Sul.

Por sua vez, no início dos anos 2000, quando a Starbucks contabilizava cerca de 3.500 unidades distribuídas em várias partes do mundo, Howard D. Schultz deixou o cargo de CEO, dando lugar a Orin Smith que dirigiu a empresa por cinco anos, posicionando a Starbucks como um grande player no comércio de café.

Vale destacar, que durante o período em que Orin Smith esteve à frente dos negócios da empresa, a Starbucks registrou US $5 bilhões em vendas.

Após 5 anos comandando os negócios da empresa, Orin Smith deu lugar a Jim Donald que atuou como executivo-chefe da companhia até 2008, dando continuidade à política expansionista e de crescimento acelerado dos seus antecessores.

Por sua vez, em 2008, ano marcado por uma das piores crises financeiras dos Estados Unidos, Howard D. Schultz retornou ao comando da Companhia, permanecendo no posto mais alto de administração da Starbucks, até que Kevin Johnson, atual presidente da empresa assumiu o cargo.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.