Ações Pepsi PEP

PepsiCo (PEP) é uma empresa estadunidense de alimentos, lanches e bebidas. A PepsiCo atua na fabricação, comercialização e distribuição de lanches à base de grãos, bebidas e outros produtos. A PepsiCo foi formada em 1965 com a fusão da Pepsi-Cola Company e da Frito-Lay, Inc. Desde então, a empresa expandiu seu produto homônimo Pepsi para uma gama mais ampla de marcas de alimentos e bebidas, incluindo a aquisição da Tropicana Products em 1998 e da Quaker Oats em 2001, que adicionou a marca Gatorade à sua carteira de produtos. Ver mais

Conheça Pepsi ações PEP

Pepsi é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores americana, suas ações são negociadas através do ticker PEP.

IRS

PÁGINA NA NASDAQVer site ⇨

FUNDADO

IPO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

O QUE A PEPSICO (PEP) FAZ

Estima-se que a marca Pepsi esteja presente em mais de 85 países, o que consolida a empresa como a segunda maior marca de refrigerante do mundo, atrás somente da Coca-Cola. O único país onde a Pepsi consegue ser superior à Coca-Cola, no presente, é a Arábia Saudita.

Aproximadamente, a empresa conta com mais de 100 fábricas e engarrafadoras que se localizam nos Estados Unidos, Canadá, Rússia, Brasil, Espanha, Turquia, Grécia, entre outros países.

As propagandas da Pepsi sempre foram ganharam destaque entre o público. Celebridades do mundo do esporte, música e cinema sempre assinaram contratos para divulgar a marca. Entre eles destacam-se Britney Spears, Madonna, Jennifer Lopez, Rihanna, P!nk, Beyoncé e Nicki Minaj. Michael Jackson também estrelou vários comerciais, bem como os esportistas David Beckham, Lionel Messi e Fernando Torres.

Depois da aquisição da marca Fritos-Lay, em 1965, vários produtos foram inclusos no catálogo de vendas da Pepsi, agora conhecida como Pepsico. O salgadinho Doritos, Walkers e Lay’s são destaques da marca. A rede de fast-food KFC (Kentucky Fried Chicken) fazia parte do grupo, mas foi vendida. Ainda assim, há uma parceria entre as marcas. Além dos salgadinhos, há a marca de chás Lipton, muito popular na Europa.

Além desses produtos, fazem parte da rede Pepsico: Mountain Dew (refrigerante de limão); Gatorade (energético); Tropicana (suco de laranja); Quaker (cereais); Ruffles, Fritos e Cheetos (salgadinhos).

Com marcas que são favoritas do público e uma atuação mundial, a capacidade de gerar lucro da Pepsico deixa muitos investidores animados. Além disso, as campanhas de marketing da empresa são referências para publicitários do mundo todo e atingem o objetivo de qualquer propaganda: encantar o público e alavancar vendas. Atualmente, a Pepsico é uma das marcas mais valiosas e lucrativas do mundo.

BREVE HISTÓRIA DA PEPSICO (PEP)

Uma receita com aromas de especiarias (cravo, canela e noz moscada), açúcar, pepsina, extrato de noz de cola, baunilha e com a base de água carbonada, pensada por Caleb Davis Bradham, em 1893, deu origem à famosa marca Pepsi.

Bradham era um farmacêutico e morava em uma pequena cidade na Carolina do Norte e, inicialmente, a bebida tinha o fim de acalmar dores de estômago, causadas pelo desequilíbrio do ácido péptico no organismo.

O sabor era tão agradável que os consumidores iam até à farmácia de Bradham e consumiam a bebida mesmo ser dor nenhuma. A mistura foi testada pelo seu assistente James Henry King. O primeiro nome da bebida foi Brad’s Drink.

O lançamento da fórmula aconteceu cinco anos depois, em 1898, no dia 28 de agosto, com o nome PEPSI-COLA. Foi apenas em 1902 que Bradham realmente acreditou no potencial da sua bebida e inaugurou a PEPSI COLA COMPANY, em 24 de dezembro.

Pouco tempo depois, a Primeira Guerra Mundial deixa a companhia em uma grave situação, devido à queda do consumo e ao racionamento do açúcar no período. Em 1923, Bradham não teve outra opção além da venda da sua marca por US$ 30 mil, para a Craven Holding Corporation.

Após a venda, o criador da bebida Pepsi voltou a trabalhar como farmacêutico. Em 1924, a Pepsi muda de comando novamente e é adquirida por Roy C. Megargel, um investidor e corretor da Wall Street, dessa vez por US$ 35 mil. A empresa ainda não havia se recuperado quando a Crise de 29 acometeu o setor financeiro dos Estados Unidos.

Novamente, a Pepsi é vendida, dessa vez para a fabricante de doces Loft Candy Company. Charles G. Guth, presidente da companhia, foi o responsável por reformular a bebida. Além de levar a marca para territórios internacionais, a marca reformulada era comercializada com o preço mais barato das suas concorrentes, transformando a Pepsi novamente em um grande sucesso.

Em 1938, Walter S. Mack se tornou o novo presidente da marca. Ele foi responsável por revolucionar o marketing da Pepsi, estratégia que é forte ainda hoje. As vendas foram alavancadas pelas campanhas de divulgação, especialmente entre o público mais jovem.

No ano de 1964, ocorre o lançamento da Diet Pepsi, um grande sucesso comercial que conquistava um público diferente, o que se mostrou muito lucrativo. Em 1965, a PEPSI-COLA se une a Frito-Lay, formando um grande conglomerado no segmento de bebidas e alimentício. Marcas famosas como Gatorade e Quaker passaram a integrar o portfólio da empresa.

Na década de 70, as garrafas recicláveis se tornam um grande sucesso e provou que a Pepsi foi uma das primeiras marcas a se preocupar com sustentabilidade. Em 1972, a empresa chega à Rússia, território “proibido” aos americanos. Poucas empresas olhavam para o país como uma oportunidade devido à rivalidade imposta pela Guerra Fria.

No ano de 1989, a marca chega ao gigantesco mercado da Índia e adquire a famosa marca de salgadinho Walkers. Em 1991, a Pepsico faz mais uma aquisição, dessa vez da marca de chás Lipton, e, no ano seguinte, 1992, da marca de água Aquafina. Em 1994, uma parceria com a lucrativa empresa de cafés Starbucks é firmada. A marca Lay’s, de salgadinhos, chaga ao mercado em 1995.

A era contemporânea chega e a Pepsi consegue se adaptar muito bem à nova realidade. Para manter os consumidores sempre interessados na bebida, a Pepsi trabalhou com lançamentos de sabores diferenciados e limitados, com sabores exclusivos em países diferentes.

Sempre com novidades, a marca conseguia ser consumida sem saturar o mercado. Além disso, o marketing que sempre trazia criatividade com nomes muito queridos e famosos do público continuou sendo uma estratégia. Os comerciais que mencionam diretamente a sua rival Coca-Cola geram um burburinho que ocasiona em vendas impulsionadas.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.