Ações Kellogg K

A Kellogg Company (ações K), conhecida mundialmente como Kellogg’s, é uma multinacional norte-americana, inserida no segmento alimentício. Sua sede é em Battle Creek, Michigan, Estados Unidos. Os produtos da empresa são produzidos e comercializados em mais de 180 países. Ver mais

Conheça Kellogg ações K

Kellogg é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores americana, suas ações são negociadas através do ticker K.

IRS

PÁGINA NA NASDAQVer site ⇨

FUNDADO

IPO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

A Kellogg Company (ações K), conhecida mundialmente como Kellogg’s, é uma multinacional norte-americana, inserida no segmento alimentício. Sua sede é em Battle Creek, Michigan, Estados Unidos. Os produtos da empresa são produzidos e comercializados em mais de 180 países.

Sua maior fábrica é localizada em Manchester, Reino Unido. A Kellogg’s (ações K) possui um Mandado Real De Nomeação para servir refeições para a Rainha Elizabeth II e o Príncipe de Wales.

  • Entre seus produtos mais famosos estão os itens:
  • Raisin Bran (cereal de farelo com uvas passas);
  • Corn Flakes (cereal de milho);
  • Rice Krispies (cereal de arroz tufado);
  • Frosted Flakes (conhecido como Sucrilhos, cereal coberto com açúcar, que traz “Tony, the Tiger”, nas embalagens);
  • Froot Loops (rosquinhas de cereais coloridas à base de milho, aveia e trigo e sabores de frutas);
  • Frosted Mini Wheats (cereal de trigo);
  • Bran Flakes (cereais com elevado teor de fibra);
  • Eggo (uma linha de waffles congelados muito popular);
  • Pringles (linha de salgados a base de batata);
  • Nutri-Grain (cereal para café da manhã e barras de cereais);
  • Kellness (granola); e Special K. (linha de flocos para o público feminino).

Há, além desses produtos, muitos outros que envolvem cereais, biscoitos, snacks, barras de cereais. A marca busca pontos de vendas não apenas em mercados. É possível encontrar produtos Kellogg’s em restaurantes, lojas de conveniência, hotéis, padarias e hospitais.

Há anos, a Kellogg's marca presença nos cafés da manhã do mundo todo com itens diversificados e com alto valor nutritivo. A marca reúne fãs no mundo todo, especialmente com os produtos Sucrilhos, Eggos e Pringles. Sempre buscando ampliação de portfólio, a empresa é uma do ramo alimentício que anima investidores do mundo todo e com importante papel social.

História da Kellogg

A história da Kellogg (ações K) que popularizou o cereal começou em 1856, ano no qual os Adventistas do Sétimo Dia, alocados na região de Battle Creek (Michigan, EUA), formaram uma comunidade conhecida pelos seus hábitos saudáveis, entre eles a dieta sem o consumo de carne e abstinência ao álcool e tabaco.

Entre os idealizadores do grupo, estava o adventista John Harvey Kellogg, formado em Medicina e, em 1884, tornou-se psiquiatra chefe do sanatório da cidade, uma espécie de clínica de reabilitação não-convencional com tratamentos diferenciados.

Dr. Kellogg era vegetariano e seu irmão, Will Keith Kellogg, tesoureiro e gerente do sanatório, trabalhava em novas receitas para compor o cardápio e tornar saudável as refeições desses pacientes em situação vulnerável.

O grão era a matéria-prima principal entre as novas composições diversificadas e foi um sucesso ao gosto dos pacientes. Um preparado chamou a atenção dos pacientes, feito com os ingredientes fubá de milho, aveia e trigo, assados e triturados. O composto recebeu o nome de “granola”. Em 1894, o Dr. Kellogg chega aos flocos de trigo acidentalmente, ao deixar uma massa de bolacha tostar demais.

Os irmãos registraram a patente dos flocos de cereais no ano seguinte, em 1896, batizada de “Granose”. O consumo, inicialmente, foi comunitário e restrito. Pouco tempo depois, a novidade foi se espalhando, deixando a cidade de Battle Creek muito dinâmica. Visitas de fabricantes de cereais interessados em copiar a fórmula do Dr. Kellogg eram feitas constantemente, sem sucesso.

Contudo, foi devido ao empreendedorismo do irmão do médico que a indústria alimentícia foi se erguendo. O primeiro passo foi a implementação de produção em larga escala, a qual encontrou resistência do Dr. Kellogg que não queria que seus produtos perdessem o valor nutricional. Em 1898, o cereal Corn Flakes, feito com flocos de milho começa a ser produzido.

No ano de 1902, sem o aval de seu irmão, Will Keith Kellogg decide, sozinho, montar uma empresa e comercializar o novo produto em larga escala, fundada em 19 de fevereiro de 1906 com o nome de Battle Creek Toasted Corn Flake Company.

Em 1922, o nome é alterado para Kellogg Company. O cereal agora era produzido com mais açúcar e havia, inicialmente, um quadro de 44 funcionários na empresa.

A companhia, na época, utilizava a assinatura “Beware of Imitation`. None Genuine Without This Signature, W.K.Kellog”, pois havia muitas imitações no mercado. A frase permaneceria nas embalagens por muito tempo e se tornou marca registrada na comunicação da empresa com consumidores finais.

Pouco tempo depois, o nome Kellogg’s, com letras vermelhas, iria acompanhar a frase nas embalagens. Em 1909, a empresa chegou, pela primeira vez, à marca de um milhão de caixas de cereais vendidas. Nesse mesmo ano, a companhia lança seu mais novo produto, Kellogg’s Toasted Rice Flakes, um cereal de flocos de arroz tostados.

Na década de 1910, a Kellogg’s (ações K) abriu novas fábricas em diferentes países, chegando ao Canadá e ao Reino Unido. Em 1924, a companhia chega à Austrália. Nesse período, todos os produtos desenvolvidos pela empresa traziam informações nutricionais e receitas nas embalagens, em mais uma estratégia de vendas, sendo uma das primeiras empresas alimentícias do mundo a empregar uma nutróloga, Mary Barber, em 1923.

Nos anos 20, a Kellogg’s possuía uma fatia de 40% do mercado norte-americano, o que permitiu que a empresa sobrevivesse à difícil recessão causada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Foi nessa época que a W.K. Kellogg Foundation foi fundada para incentivar a saúde, a alimentação saudável e o bem-estar das crianças. A empresa investiu bilhões de dólares em agricultura, higiene, alimentação e educação através da fundação que ainda existe atualmente.

Durante os anos da Segunda Guerra Mundial, a Kellogg’s abasteceu as tropas de soldados com refeições nutritivas. A marca já estava consolidada, e, de lá para cá, a empresa continua a desenvolver produtos para crianças, jovens e adultos, com estratégias muito bem definidas para comercialização de produtos.

Em 1969, a Kellogg’s (ações K) foi selecionada para servir café da manhã para os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins durante a primeira viagem à lua, durante a missão Apolo 11.

Nos anos 90, a Kellogg’s encontrava um mercado cada vez mais competitivo e a empresa precisava desenvolver novos produtos constantemente para manter os consumidores interessados.

No início no novo milênio, a companhia passou a fazer aquisições de suas rivais no mercado, como a Worthington Foods (alimentos vegetarianos, em 1999); Kashi Company (produtora de alimentos orgânicos, em 2000); e Keebler (produtora de biscoitos e dona de marcas famosas, como Cheez-It, em 2001).

Nesse período, a empresa, além de desenvolver novos produtos, trabalhava para melhorar sua logística e impulsionar vendas. Além disso, através de parcerias, como a Disney ao trazer personagens do estúdio em suas embalagens de cereais, a Kellogg’s adotava uma postura de marketing agressiva para atrair o público infantil.

Em 2006, centenário da Kellogg’s (ações K), a empresa faz a importante aquisição da marca Pringles, criada em 1968 e comercializada em mais de 140 países. Com a aquisição, a Kellogg’s fica apenas atrás da PepsiCo em número de itens no portfólio de snacks.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.