Ações Log-in LOGN3

Log-in Logistica Intermodal SA

A Log-In possui uma rede integrada que facilita a movimentação portuária e o transporte porta-a-porta, graças a uma extensa malha intermodal que permite abrangência geográfica com todo o Brasil e o Mercosul. A Log-In utiliza uma extensa e integrada malha de transporte que lhe permite atender às principais regiões do Brasil. Ver mais

Conheça Log-in ações LOGN3

Log-in é uma empresa de capital aberto que negocia suas ações na bolsa de valores brasileira, elas são negociadas através do ticker LOGN3 na B3.

CNPJ

PÁGINA NA B3Ver site ⇨

FUNDADO

IPO

VALOR MERCADO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

A Log-In foi fundada pela Vale (ações VALE3) e, atualmente, controlada pela Alaska Investimentos Ltda (detentora de mais de 40% das ações da companhia), a Log-In atua no setor logístico, na movimentação de cargas. 

A companhia possui foco nas operações de transporte através de navegação costeira, tanto no Brasil quanto em outros países do grupo Mercosul.

Entretanto, a Log-in também utiliza soluções intermodais de transporte, com o objetivo de reduzir a emissão de poluentes e otimizar os custos de seus serviços logísticos.

Em geral, a empresa atua no transporte de cargas em contêineres e no transporte de veículos, ambos com ênfase na navegação costeira, utilizando outros modais de transporte quando necessário. Adicionalmente, a Log-In gerencia terminais tanto portuários quanto intermodais, nos quais otimiza processos logísticos e realiza a armazenagem de cargas e contêineres.

A trajetória da Log-In (LOGN3)

Estreante na bolsa de valores brasileira, atual B3, no ano de 2007, a Log-In foi fundada pela Vale (VALE3) e, logo no início de suas operações, adotou um plano de investimentos de R$1,4 bilhão.

Entretanto, a Vale vendeu sua posição como controladora da Log-In (LOGN3) no mercado poucos anos depois, entre 2013 e 2015, anos pelos quais a companhia passou por um processo de turn-arround e renegociação de dívidas elevadas.

Em geral, parte majoritária dos recursos de investimento, anteriormente mencionados, foram empregados na construção de navios, em prol de viabilizar e expandir as operações da companhia. Em sequência, a empresa iniciou suas operações com navios porta-contêineres no ano de 2009.

Sendo assim, através de seus investimentos, a Log-In empenhou-se em uma maior integração no processo logístico, de modo em que foram iniciadas as construções de diversos navios cargueiros e, até o ano de 2015, foram cinco novos navios operacionais lançados ao mar.

Além disso, ocorreram também aquisições de embarcações propriamente ditas, em prol de substituir certos navios que foram vendidos durante a trajetória de negócios da Log-In.

Entretanto, o progresso da empresa não se limitou à construção ou aquisição de novas embarcações para o transporte de cargas. Durante o crescimento das operações logísticas em navegação costeira, a empresa empenhou-se, igualmente, em tornar-se mais integrada e relevante nos processos logísticos marítimos e intermodais.

A partir disso, conforme o crescimento da empresa, desde sua fundação em 2007 até o atual momento, foram celebradas inaugurações de terminais portuários e, alguns casos, o arrendamento dos mesmos por certo período de tempo.

Além disso, a Log-In (LOGN3) iniciou sua atuação em serviços na administração de cargas em portos, além da armazenagem das mesmas em seus terminais portuários, quando necessário ao cliente.

Vale destacar que os terminais, previamente mencionados, possuem grande relevância no transporte intermodal de cargas, pois são utilizados como instalações para armazenamento das mesmas e como locais instalados de forma a otimizar a atuação das outras modalidades de transporte como, por exemplo, caminhões.

A Log-In (LOGN3) nos dias de hoje

Atualmente, os serviços oferecidos pela Log-In abrangem a administração de terminais portuários, assim como a administração de terminais intermodais, que integram os serviços de navegação costeira, e a navegação costeira em si. 

Em termos gerais, a companhia atua com o transporte de cargas em contêineres e de veículos, por meio da integração de suas operações de navegação costeira, logística intermodal e administração de seus respectivos terminais, que integram a rede logística da companhia assim como permitem o armazenamento de cargas. 

A Log-In (LOGN3) entende que, no Brasil, há significativo potencial de crescimento, aliado à redução da emissão de poluentes, através da expansão de suas atividades, uma vez que a matriz de transportes do Brasil é dominada pelo transporte rodoviário que, por sua vez, é pouco eficiente em termos de emissão de poluentes por massa de carga transportada. 

Como forma de sustentar o crescimento de seus negócios, a Log-In infere que a empresa possui, como vantagem competitiva, o fato de a companhia estar inserida em um setor no qual existem altas barreiras de entrada devido à regulação, além de a companhia se encontrar, atualmente, exposta a diversos setores da economia. 

Em virtude das atuais barreiras de entrada, a preocupação quanto a novos concorrentes torna-se reduzida, ao mesmo tempo em que a Log-In fornece seus serviços para diversos setores como, por exemplo, o setor de eletrônicos, de comidas e bebidas, de commodities, de logística, entre outros. 

Conforme o portal de Relações com Investidores da companhia, a mesma possui como alguns de seus principais clientes a Sony (SNE na New York Securities Exchange - NYSE), a Electrolux, a Vale (VALE3), o grupo FCA, a Duratex (DTEX3), a Nestle, a Ambev (ABEV3), a Whirlpool (WHRL3 e WHRL4), a Gerdau (GGBR3 e GGBR4), a Pepsico (PEP na Nasdaq), entre outras empresas de alta relevância. 

Geograficamente, a Log-In (LOGN3) está presente em 11 estados do território brasileiro, nos quais presta seus serviços de forma a maximizar a integração e a eficiência energética de sua atuação logística. 

Afinal, em termos de sustentabilidade, a utilização do modelo intermodal de transporte logístico de cargas é adotado em prol de reduzir a emissão de, principalmente, CO2 na atmosfera, pois o transporte rodoviário, modal dominante no Brasil, é pouco eficiente comparado ao modelo intermodal de logística. 

LOGN3 na Bolsa de Valores

A Oferta Pública Inicial (IPO) das ações de Log-in foi realizado em 2007 e suas ações podem ser negociadas através das ações LOGN3, que são suas ações ordinárias.

Itens importantes a serem analisados para as ações de Log-in é o free float e o tag along.

O free float é o número de ações da empresa que está em livre circulação na bolsa de valores. Quanto maior esse número, melhor, pois quanto mais ações disponíveis para negociação, aumenta o interesse de mais investidores, impactando a liquidez da empresa, e atualmente, 94.80% das ações LOGN3 de Log-in estão em livre circulação no mercado.

Já o tag along representa o direito, em caso de venda das ações do sócio controlador, de vender suas ações em conjunto, podendo receber os mesmos valores que o acionista majoritário em caso de tag along de 100%. No caso de LOGN3, o tag along é de 100%.

Em termos de governança corporativa, as ações LOGN3 estão listadas no segmento Novo Mercado da B3, que representa o mais alto nível de governança corporativa. Por isso, Log-in possui uma série de práticas que devem ser seguidas para aumentar a transparência e consistência das informações e a proteção de seus acionistas, incluindo minoritários, sinalizando assim.

Dividendos LOGN3

Você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos de Log-in na aba "dividendos" aqui da página da empresa.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.