Ações ABEV3

Ambev

Ambev SA

A Ambev é uma empresa dedicada à produção de bebidas, como: cervejas, refrigerantes, energéticos, sucos, chás e água. É uma das maiores empresas do país e domina mais da metade do mercado brasileiro de cerveja. Atualmente possui mais de 30 cervejarias, maltarias, refrigeranterias, fábrica de rótulos, rolhas e vidros e 6 centros de excelência pelo Brasil. É conhecida pela produção de mais de 25 rótulos de cervejas pilsens, como Skol, Brahma e Budweiser. Ver mais

Conheça a Ambev ações ABEV3

A Ambev é uma companhia de capital aberto com ações listadas na bolsa de valores brasileira, elas são negociadas sob o ticker ABEV3 na B3.

Indicadores ABEV3

  • CotaçãoR$ 15,43

  • P/L17,95

  • LPA0,86

  • P/VPA2,82

  • VPA5,48

  • DY3,91%

Escrito por:

Marjoel Moreira

A Ambev é uma das mais antigas empresas da bolsa de valores brasileira, a B3 (B3SA3), ela já estava na bolsa quando as negociações ainda eram feitas exclusivamente no balcão de negociações e nada era feito pela internet.

A principal área de atuação da Ambev (ações ABEV3) é a produção e a comercialização de cervejas. Por essa razão, a empresa mantém uma relação próxima com os produtores nacionais de matéria-prima, como malte, cevada, lúpulo e fermento. Como a demanda é gigantesca, o incentivo nacional não é suficiente e a Ambev precisa importar alguns produtos.

Cervejas como Brahma, Skol, Antarctica e Quilmes são de produção da Ambev. Nesse mercado, a companhia é pioneira e consolidada no mercado nacional.

Ainda, produtos extremamente famosos e precificados por isso, a exemplo da Stella Artois, Budweiser e Corona, são da Ambev. Outras marcas populares, Nossa e Legítima, a título de exemplificação, também são da cervejaria, mostrando que a Ambev tem a capacidade de conquistar consumidores de diversas faixas de renda.

Contudo, a Ambev não se restringe apenas a esse setor de atuação, pois está no segmento de refrigerantes e energéticos também. Guaraná Antarctica, Soda Antarctica, Tônica Antarctica, Sukita e Fusion são marcas pelas quais a Ambev é responsável.

Além de cervejas e refrigerantes, a Ambev está no mercado também através de sucos, isotônicos, energéticos, chopes, águas e chás. O portfólio da Ambev é vasto e a marca conta com um marketing pesado para todos os seus produtos, sendo uma campeã de vendas em todo o Brasil.

Em 1997, a Brahma adquiriu os direitos exclusivos para fabricar, vender e distribuir os refrigerantes da Pepsi no Nordeste do Brasil, sendo que, em 1999, dois anos depois, conseguiu expandir essa parceria com a PepsiCo a um nível nacional. Já em 2002, em mais um acordo com a PepsiCo, a Ambev passou a produzir, vender e distribuir a famosa bebida Gatorade.

A parceria entre Ambev (ações ABEV3) e PepsiCo (ações PEP) com certeza teve um papel crucial na consolidação da empresa como uma das gigantes do mercado e, em 2018, o contrato entre as duas empresas foi renovado e vigorará até o fim de 2027.

Ainda nesse segmento, a Ambev possui permissão para distribuir a bebida Red Bull no Brasil desde 2019. A marca é mundialmente famosa e pode beneficiar a Ambev na expansão de rotas para suas bebidas de fabricação própria.

A ampla capacidade de produção e distribuição, logística bem planejada, diversidade de produtos ao consumidor, presença internacional e com uma gestão corporativa de respeito fazem da Ambev uma das empresas mais bem-sucedidas do Brasil. O império, que começou a ser construído em 1853, com a implementação da Cervejaria Antarctica no país, ainda está em expansão e pode crescer ainda muito mais.

História da Ambev

A Ambev foi fundada em 1999, quando duas das maiores cervejarias rivais, a Cervejaria Brahma e a Cervejaria Antarctica, decidiram se unir em uma fusão. As companhias já eram consolidadas e estavam no mercado há muito tempo, a Cervejaria Brahma foi fundada em 1888 e a Antarctica em 1885.

Quem tinha o controle da Brahma: Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto da Veiga Sicupira. Esses nomes formavam o Grupo Braco e detinham 55,1% da participação votante. A Antarctica, por sua vez, era controlada pela Fundação Zerrenner, que detinha 88,1% da participação votante.

Com a fusão das companhias, a Ambev passou a possuir 55,1% de participação da Cervejaria Brahma e 88,1% de participação da Cervejaria Antarctica, enquanto o Grupo Braco possuía 76% das ações votantes da Ambev e a Fundação Zerrenner, 24%.

Em setembro de 1999, os acionistas minoritários da Antarctica trocaram suas ações por ações da Ambev, e, finalmente, um ano depois, os acionistas da Brahma fizeram o mesmo, trocando suas ações por ações Ambev. Assim, concluía-se uma das maiores fusões do mercado financeiro.

A expansão da Ambev (ABEV3) para a América Latina começou antes de tal fusão. Em 1994, a Cervejaria Brahma decidiu dar o pontapé em sua operação internacional e expandir o seu mercado, em países como Paraguai, Argentina e Venezuela. Em 2003, em uma fusão com a Quinsa, cervejaria argentina, a Ambev acelerou o processo e chegou a outros países, como Peru, Equador e República Dominicana.

No ano seguinte, a Ambev chegou ao Canadá, por meio de uma incorporação indireta com a cervejaria Labatt. Em 2012, chegou ao Caribe, ao estabelecer uma aliança estratégica com o Grupo E. Leon Jimenes S.A.

Em 2016, em uma operação de troca de ativos com a companhia multinacional belga AB InBev, a Ambev passou a controlar as operações da empresa de bebidas anglo-sul-africana SABMiller no Panamá. Foi assim que a Ambev conseguiu marcar presença consolidada em 18 países, como Brasil, Canadá, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai, Guatemala, República Dominicana, Cuba, Panamá, Barbados, entre outros.

Ambev na Bolsa de Valores

O IPO das ações da Ambev foi realizado em 2013 e suas ações podem ser negociadas através das ações ABEV3, que são suas ações ordinárias.

Itens importantes de analisar para as ações da Ambev é o free float e o tag along.

O free float é o número de ações da Ambev que está em livre circulação. Quanto maior esse número, melhor, por que quanto mais ações disponíveis para negociação, aumenta o interesse de mais investidores, impactando a liquidez da companhia, e atualmente, 27,69% das ações ABEV3 de Ambev estão em livre circulação no mercado.

Já o tag along representa o direito, em caso de venda das ações do sócio controlador, de vender suas ações em conjunto; no caso de tag along de 100%, podem ser recebidos os mesmos valores do acionista majoritário. No caso de ABEV3, o tag along é de 80%.

Como declarar ações ABEV3?

Para declarar as ações da Ambev no Imposto de Renda (IRPF), siga os passos:

  • Você deve entrar no item "Bens e Direitos" e selecionar o código "03 - Participações Societárias";
  • Depois, selecione o código "01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa)";
  • Depois, em localização, escolha o país do seu investimento, no caso de ações, escolha "105 - Brasil";
  • No campo do CNPJ, digite "07.526.557/0001-00";
  • Depois, em discriminação, coloque o código da ação e a quantidade de ações, por exemplo "ABEV3 - QUANTIDADE: 1000";
  • No final, coloque o valor total investido no campo "Situação em 31/12".

As ações da Ambev pagam dividendos?

As ações da Ambev tem pago dividendos consistentemente todos os anos pelo menos nos últimos 10 anos, tanto em forma de dividendos, isentos de IR, quanto em forma de juros sobre o capital próprio (JCP), tributados em 15%.