Você já leu o livro “Investindo em ações no longo prazo” do Jeremy Siegel? Trata-se de uma das melhores e mais completas obras sobre o tema na atualidade.

Quando lembramos, por exemplo, que o Brasil recentemente recebeu um enorme influxo de novos investidores na bolsa, é de se imaginar que a maioria deles seja inexperiente.

A inexperiência, por sua vez, leva ao cometimento de erros, que no caso de investimentos, geram prejuízos. Por isso, hoje decidimos falar sobre esta obra tão útil.

Jeremy Siegel, autor de “Investindo em ações no longo prazo”

Jeremy Siegel é um professor de finanças e autor de livros americano nascido em 1945 em Chicago e que leciona na Universidade da Pennsylvania.

Siegel comenta bastante sobre economia e finanças em redes de televisão americanas como a CNN, a CNBC e a NPR. Ele também escreve colunas regularmente.

A importância de Jeremy para o mundo das finanças é tão grande que ele possui até mesmo uma teoria batizada em seu nome, o “Paradoxo de Siegel”.

De acordo com essa teoria, a incerteza sobre os preços dos itens no futuro pode levar os consumidores racionais a trocarem seus bens de consumo preferidos por outros.

Como autor ele possui dezenas de artigos científicos sobre finanças publicados desde os anos 70. Ele também já escreveu quatro livros, entre eles o “Investindo em ações no longo prazo”, de 1994.

Resumo de “Investindo em ações no longo prazo”

Existem muitas nuances diferentes a respeito do investimento em ações que devem ser consideradas. “Investindo em ações no longo prazo” aborda todas elas.

O autor começa no primeiro capítulo entregando um histórico importante sobre o mercado de ações e também sobre as crises que afetaram as empresas ao longo dos anos.

Ao longo dos seus 24 capítulos, Jeremy Siegel explica tudo que um investidor precisa considerar na hora de investir na ação de uma empresa.

Todos esses 24 capítulos são divididos em 6 partes diferentes que organizam o conteúdo. São elas:

  • Parte I - Retorno das ações, presente, passado e futuro: O contexto e introdução a respeito do mercado de ações;
  • Parte II - O veredito da história: Mais informações e dados sobre o histórico das ações comparado a outros investimentos pelo mundo;
  • Parte III - Como o ambiente econômico afeta as ações: Explicando como as condições de um país ou do mundo afetam o preço das ações;
  • Parte IV - Oscilação das ações no curto prazo: O que explica a oscilação de ações das empresas no curto prazo? Este capítulo explica isso;
  • Parte 5 - Construindo riqueza por meio de ações: Essa última parte explica como a riqueza pode ser construída por meio de ações.

Vale destacar que o conteúdo do livro, apesar de ser focado no investimento em ações, também aborda vários outros tipos de investimentos para razões de contexto.

O leitor também poderá conhecer muitas estratégias de investimento e aprender a como avaliar uma ação da maneira correta. Ou seja, usando a “análise fundamentalista”.

Por outro lado, quem apenas estiver interessado sobre os grandes fatos históricos do mercado de ações, esse livro também apresenta um conteúdo bem completo.

Por que investir em ações?

Ao longo da leitura de “Investindo em ações no longo prazo” percebe-se um argumento bastante maduro e bem elaborado do porquê investir em ações é uma boa ideia.

Dentre outras razões apontadas pela obra, podemos citar os seguintes motivos:

  • Retorno estável a longo prazo: No longo prazo as ações acabam valendo mais a pena do que no curto prazo;
  • Taxa de retorno parecida em qualquer país: Independente do país, a taxa de retorno sobre o investimento em ações é bem parecido;
  • Dividendos: É possível acumular renda passiva com o recebimento de dividendos de várias empresas, o que pode ajudar a multiplicar o capital investido.

3 Dicas do “Investindo em ações no longo prazo”

O autor também se preocupa em explicar quais são as melhores formas e todo o cuidado que se deve ter ao investir em ações. Veja três destas dicas a seguir.

Dica 1: Crie regras firmes

A razão deve estar acima da emoção. Para investir em ações isso é essencial, pois constantemente as pessoas se deparam com oportunidades que podem ser uma furada.

Estabelecer regras é a melhor forma de evitar grandes prejuízos. Invista em empresas que você conhece, ou as quais você conhece o setor, por exemplo.

Não importa quais são as regras que você irá utilizar para investir, apenas se comprometa a segui-las por tempo o suficiente para ser capaz de colher resultados e dados.

Dica 2: Alinhe as expectativas com os dados

Uma das piores coisas que investidores podem fazer é achar que uma determinada ação pode ter um desempenho muito diferente do que mostra o seu histórico.

Não que isso seja impossível, mas não é comum e não deve ser esperado de forma nenhuma. Grandes volatilidades geralmente são imprevistas.

“Investindo em ações no longo prazo” demonstra muito bem isso com uma riqueza de informações sobre a evolução do valor das ações.

Dica 3: Invista por meio de ETFs

Por fim, de acordo com Jeremy, investir em ETFs é uma forma segura de investir em ações, ainda mais para aqueles que não entendem tanto.

ETFs são os “fundos de ações”. Trata-se de um investimento que normalmente tenta emular o crescimento de um determinado setor da economia se espelhando em índices.

De acordo com o estudo que Jeremy fez, a cada três fundos de investimentos, os ETFs foram capazes de superar pelo menos dois.

Vale a pena ler “Investindo em ações no longo prazo”?

Seja você um investidor iniciante ou mais maduro, ler este pode te ajudará a ter uma percepção muito mais abrangente sobre o mundo das ações.

Para aqueles que não sabem investir, esta obra trata-se de um excelente ponto de partida, por ser bastante completa em seu conteúdo e muito bem organizada.

Por fim, é sempre importante lembrar que a leitura do livro apenas não garantirá bons resultados ao investir em ações. Isso depende exclusivamente das decisões do próprio investidor e do seu potencial de análise.

Ver livro na Amazon