Ações BlackRock BLK

A BlackRock (ações BLK) é uma das maiores gestoras de ativos do mundo, com US $ 7,808 trilhões em AUM no final de setembro de 2020. O mix de produtos é bastante diversificado, com 48% dos ativos gerenciados da empresa em estratégias de ações, 33% em renda fixa, 8% na classe de múltiplos ativos, 8% em fundos do mercado monetário e 3% em alternativas. As estratégias passivas são responsáveis ​​por cerca de dois terços do AUM de longo prazo, com a plataforma de ETF iShares da empresa mantendo uma participação de mercado líder nacional e globalmente. A distribuição de produtos é mais ponderada para clientes institucionais, que, de acordo com nossos cálculos, representam cerca de 80% do AUM. A BlackRock também é geograficamente diversa, com clientes em mais de 100 países e mais de um terço dos ativos gerenciados vindos de investidores domiciliados fora dos Estados Unidos e Canadá. Ver mais

Conheça BlackRock ações BLK

BlackRock é uma empresa de capital aberto negociada na bolsa de valores americana, suas ações são negociadas através do ticker BLK.

IRS

PÁGINA NA NASDAQVer site ⇨

FUNDADO

IPO

PÁGINA DE RIVer site ⇨

SITE OFICIALVer site ⇨

A BlackRock Inc. (ações BLK) é um banco de investimentos multinacional americano com escritórios em mais de 30 países e clientes em mais de 100, sendo a maior gestora global de ativos (dados do final de 2020). Os serviços oferecidos pela empresa estão no âmbito de Investimentos (por meio de fundos, ETFs, carteiras, etc.), Consultoria e Tecnologia e Gerenciamento de Riscos.

Além disso, a BlackRock se divide nas seguintes divisões:

  • iShares, que possui mais de 800 ETFs;
  • BlackRock Solutions, sendo a divisão de análises e controle de riscos;
  • ESG Investing, criado em 2017 com o propósito de aumentar a participação do banco em empresas sustentáveis.

História da BlackRock

A BlackRock (ações BLK) foi fundada em 1988 por um grupo de sócios composto por Larry Fink, Robert S. Kapito, Susan Wagner, Barbara Novick, Bem Golub, Hugh Frater, Ralph Schlosstein e Keith Anderson; com o objetivo de oferecer serviços como um fundo de investimentos de controle de riscos. Dez anos mais tarde, a empresa se fundiu com a PNC Financial Services, que se tornou a sua gestora de investimentos em renda fixa.

Ainda, a companhia realizou seu IPO em 1999 na NYSE (Bolsa de Valores de Nova Iorque) com o ticker BLK. Após a isso, o grupo adotou a estratégia de crescimento por meio de M&A’s (Mergers and Acquisitions, que se traduz em Fusões e Aquisições). Nesse sentido, sua primeira grande aquisição foi a State Street Research & Managements Holdings, Inc. (SSRM Holdings, Inc.), em 2004. Dois anos depois, a BlackRock se fundiu com a Merrill Lynch Investment Managers (MLIM), ficando a segunda com 49,5% da companhia resultante. Ademais, a Quellos Capital Management foi adquirida em 2007.

É interessante ressaltar, ainda, que o governo americano contratou a BlackRock para ajudar a reverter a crise de 2008, o que acarretou em um grande acúmulo de capital pela empresa. Dessa forma, no ano seguinte ela se tornou a maior gestora de fundos no mundo. Nesse mesmo ano, a companhia adquiriu a R3 Capital Management, LLC, e a unidade de investimentos globais da Barclays (que incluía a iShares).

Além disso, a BlackRock ingressou no índice S&P 500 em 2011, após a Sanofi’s adquirir a Genzyme. Continuando, um contrato com a FutureAdvisor foi firmado em 2015, tornando a última como uma marca da BlackRock Solutions (BRS). Voltando no sentido das aquisições, a BlackRock aumentou suas participações na Bank of Ireland e na CRH plc em 2017. Outrossim, em 2019, o banco aumentou suas participações no Deutsche Bank.

Por fim, a reserva federal dos Estados Unidos escolheu a BlackRock para gerenciar dois programas de compra de títulos americanos em resposta aos efeitos da pandemia causada pelo coronavírus.

Mural de discussão

Se a sua dúvida é sobre algum ativo, pesquise-o na caixa de busca e verifique se a sua dúvida já foi respondida por algum membro da comunidade.