Ações Eletrobras ELET6, ELET5, ELET3

Centrais Eletricas Brasileiras SA

A Eletrobras (ações ELET3, ELET5, ELET6) é uma holding que controla empresas do seu grupo responsáveis pela geração e transmissão de energia elétrica no Brasil. A atuação principal é no Brasil. Outros países também são atendidos pela Eletrobras, tais como: Argentina, Uruguai e Venezuela. No continente latino-americano se destaca por ser a maior companhia do setor. Ver mais

Conheça Eletrobras ações ELET6, ELET5, ELET3

A Eletrobras é uma companhia de capital aberto que negocia suas ações na bolsa de valores brasileira, elas são negociadas sob o ticker ELET6, ELET5, ELET3 na B3.

Indicadores ELET3

  • CotaçãoR$ 48,35

  • P/L16,48

  • LPA2,93

  • P/VPA1,41

  • VPA34,25

  • DY1,53%

Indicadores ELET5

  • CotaçãoR$ 62,46

  • P/L21,28

  • LPA2,93

  • P/VPA1,82

  • VPA34,25

  • DY3,29%

Indicadores ELET6

  • CotaçãoR$ 50,45

  • P/L17,19

  • LPA2,93

  • P/VPA1,47

  • VPA34,25

  • DY3,05%

Escrito por:

Marcilio Lima

A Eletrobras é uma holding responsável pela geração, transmissão e distribuição de energia elétrica no país. 

A atuação principal é no Brasil, mas outros países também são atendidos pela Eletrobras, tais como: Argentina, Uruguai e Venezuela. No continente latino-americano se destaca por ser a maior companhia do setor. 

Nesse sentido, a empresa possui uma capacidade instalada de gerar um terço de toda energia elétrica do país, com baixa emissão de gases de efeito estufa. 

A Eletrobras também é líder em transmissão de energia elétrica no país. Em 2019, a companhia atingiu aproximadamente 71km de malhas de transmissão de energia no país, isso representa 45,25% da linha de transmissão da rede básica (alta e extra-alta tensão) nacional.Isso equivale a uma capacidade de transmissão de 230 kV. 

História da Eletrobras

A proposta de criação da Eletrobras começou em 1954 no governo do presidente Getúlio Vargas.

O processo durou 7 anos até a homologação da Lei nº 3.890-A em 11 de junho de 1962, durante o governo do presidente João Goulart.

A criação de uma companhia nacional de energia elétrica estava muito alinhada aos princípios da soberania nacional que vinham sendo defendidos desde o governo de Getúlio Vargas .

Em meio a um cenário de apoio ao desenvolvimento da indústria nacional, o Brasil enfrentava o desafio da falta de energia. 

Então, a companhia nacional teria a responsabilidade com a geração e transmissão de energia elétrica. 

Os objetivos da Eletrobras seriam promover estudos, projetos de construção e operação de usinas geradoras, linhas de transmissão e subestações destinadas ao suprimento de energia elétrica ao país. 

Nos anos 90, a Eletrobras passou por processos de privatizações. Com isso, uma nova atribuição foi concedida: a de distribuir energia elétrica em estados do norte do Brasil, tais como: de Alagoas, Piauí, Rondônia, Acre, Roraima e Amazonas. 

Atualmente, a Eletrobras é líder em geração e transmissão de energia elétrica no Brasil. Com as mudanças nas regulamentações ambientais, a empresa passou a contribuir para tornar a matriz energética brasileira a mais limpa e renovável.

Em junho de 2022, a companhia foi desestatizada em um processo de privatização que movimentou cerca de R$ 100 bilhões. 

Privatização da Eletrobras

Apesar da recente aprovação do processo de privatização da empresa, as ações da companhia continuam sendo negociadas na Bolsa de Valores.

Os ativos estão divididos em ações ordinárias (ELET3) e ações preferenciais do tipo A (ELET5) e do tipo B (ELET6).

Após a privatização, a Eletrobras deixa de ser controlada pelo governo e passa a ser uma empresa com múltiplos acionistas, sendo que nenhum deles possui mais de 50% de controle.

Plano estratégico da Eletrobras (2020-2035)

Nas questões estratégicas, a Eletrobras concluiu o Plano Estratégico 2010-2020 no último ano e já lançou o novo plano mais longo que vai até 2035. 

Neste plano, a Eletrobras irá passar por grandes mudanças organizacionais e de identidade. 

A sua visão está voltada para ser uma empresa inovadora, de energia limpa, reconhecida pela excelência e sustentabilidade. Este objetivo vem ao encontro das novas tendências do setor de energia mundial. 

Para isso, foi traçado o Plano Estratégico 2020-2035, para que essa transformação estratégica ocorra dentro dos próximos 15 anos, nove diretrizes estratégicas da companhia serão impactadas dentro de três áreas de negócios.

  • Área 1: Desempenho Empresarial

O foco é multiplicar a criação de valor e ampliar a capacidade de investimentos da Eletrobras. Serão investidos entre 95,3 a 201,88 bilhões de reais na geração e transmissão neste período para que se cumpra o Plano Estratégico. 

O montante final investido dependerá do cenário de investimento que poderá contar ou não com a capitalização. Em resumo, se a companhia puder comercializar a energia gerada no mercado livre, as receitas aumentarão e, com isso, mais investimentos poderão ser realizados.

  • Área 2: Negócios

Atuar em linhas de negócios para consolidar a liderança no mercado através da expansão na geração e transmissão com foco em energia limpa. Essa etapa visa ainda aumentar a comercialização do produto energia elétrica com margens atrativas bem como investir em novos negócios relacionados ao setor elétrico.

  • Área 3: Governança, Gestão e Capacidades Críticas

Esta terceira área é responsável por mudanças organizacionais. Quatro disciplinas serão relevantes: desenvolver a cultura de alta performance e a excelência na gestão de pessoas, governança com excelência atrelada à gestão de risco e controles internos, gestão direcionada para criação de valor e aumento de competitividade e promover a inovação conectada à transformação digital.

Eletrobras na Bolsa de Valores

A Oferta Pública Inicial (IPO) das ações da Eletrobras foi realizado em 1971 e suas ações podem ser negociadas através das ações ELET3, que são suas ações ordinárias, e ações ELET6/ELET5, que são suas ações preferenciais.

Ponto importante a ser analisado para as ações da Eletrobras é o free float.

O free float é o número de ações da Eletrobras que está em livre circulação na bolsa de valores, então quanto maior esse número for, melhor, pois quanto mais ações disponíveis para negociação, aumenta o interesse de mais investidores, impactando a liquidez da empresa, e atualmente, 27,78% das ações ELET3 e 86,81% das ações ELET6/ELET5 de Eletrobras estão em livre circulação no mercado.

Diferença entre as ações ELET5 e ELET3

A principal diferença entre as ações da Eletrobras é que as ações ordinárias (ELET3) dão direito a voto nas assembleias da empresa e as ações preferenciais (ELET5) possuem preferência na distribuição dos dividendos, apesar das ações ordinárias também pagarem dividendos.

Criamos um artigo completo que explica em detalhes a diferença entre as acões ON, PN e UNITs, clique aqui para acessar o artigo.

Como declarar ações ELET5 e ELET3?

Para declarar as suas ações da Eletrobras no Imposto de Renda (IRPF), siga os seguintes passos:

  • Você deve entrar no item "Bens e Direitos" e selecionar o código "03 - Participações Societárias";
  • Depois, selecione o código "01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa)";
  • Depois, em localização, escolha o país do seu investimento, no caso de ações, escolha "105 - Brasil";
  • No campo do CNPJ, digite "00.001.180/0001-26";
  • Depois, em discriminação, coloque o código da ação e a quantidade de ações, por exemplo "ELET3 - QUANTIDADE: 1000";
  • No final, coloque o valor total investido no campo "Situação em 31/12".

As ações da Eletrobras pagam dividendos?

Você pode consultar a agenda dos próximos pagamentos de dividendos e o histórico de dividendos da Eletrobras na aba "dividendos" aqui na página da empresa. Você também vai conseguir ver qual das ações ELET3, ELET5, ELET6 paga mais dividendos.